Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

B3: Registros de CBIO ultrapassam 114 mil na primeira semana

Data de criação:

access_time 04/05/2020 - 14:22

Data de atualização:

access_time 04/05/2020 - 14:22
format_align_left 1 minuto de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O CBIO (Crédito de Descarbonização), ativo ambiental que faz parte da Política Nacional de Biocombustíveis, o Renovabio, teve seus primeiros registros realizados na B3 já na primeira semana de disponibilização do sistema. Foram 114.144 CBIOs registrados nos dias 27 e 28 de abril, sendo que cada CBIO equivale a emissão evitada de uma tonelada de carbono no meio ambiente. Os títulos agora podem ser comercializados entre produtores, distribuidores de combustíveis e outros investidores em mercado de balcão, inclusive por meio da plataforma de negociação Trader, da B3.

O CBIO é emitido por produtores ou importadores de biocombustível e escriturado por instituições financeiras para que possam ser negociados no mercado financeiro. Eles podem ser adquiridos, por exemplo, por Distribuidoras de combustível fóssil para cumprimento de metas legais dentro do programa Renovabio, ou empresas que desejam compensar suas emissões de carbono.

A B3 é responsável por registrar os instrumentos e suas respectivas movimentações e divulga diariamente a quantidade de novos CBIOs registrados e o estoque, além dos preços mínimo, médio e máximo de negociação de cada título. “A B3 atua como infraestrutura para esse mercado, garantindo que os processos de registro, negociação e divulgação de informações sobre o produto ocorram em seu ambiente seguro e já consolidado”, afirma Fábio Zenaro, diretor de Produtos de Balcão, Commodities e Novos Negócios da B3.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?