Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas asiáticas fecham divididas

Data de criação:

access_time 18/09/2020 - 09:52

Data de atualização:

access_time 18/09/2020 - 09:52
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados da Ásia fecharam as negociações desta sexta-feira divididos, com os investidores analisando os desempenhos dos demais. As incertezas sobre as economias geradas pela pandemia de coronavírus continuam, mesmo com os apoios dos governos e dos bancos centrais. Os índices de Wall Street, que caíram ontem, permaneceram no negativo também nas operações dos futuros.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 0,47% aos 24.455. O índice Xangai, China, ficou em alta de 2,07% aos 3.338. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,51% a 2.219 e o ChiNext ficou em alta de 1,64%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,18% aos 23.360. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,12% aos 2.497. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,34% aos 38.845. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou estável a 12.875. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,32% aos 5.864. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,26% a 2.412 pontos.

Na região, como na bolsa de Nova York, as ações das empresas de tecnologia continuaram recuadas.

As ações de Hong Kong fecharam em alta, mas registraram a terceira queda semanal consecutiva, 0,2%, com às preocupações sobre as relações entre os Estados Unidos e a China e a persistente decepção sobre os bancos centrais, que apenas afirmaram seu suporte monetário mas sem dar nenhuma informação sobre a liberação de mais recursos.

Nesta sessão, as ações das empresas de energia caíram 0,1% e as do setor de TI subiram 0,51%.

No Japão, o índice de preços ao consumidor, em agosto, foi de 102,0, alta de 0,2% em relação ao ano anterior, com ajuste sazonal, e queda de 0,1% em relação ao mês anterior em uma base com ajuste sazonal. Em julho, o índice subiu 0,4%. Os dados são do Governo do Japão.

*Tradução ID com agências internacionais e relatório oficial

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?