Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas Asiáticas ficam divididas em ajustes e com foco em Wall Street

Data de criação:

access_time 18/12/2019 - 09:53

Data de atualização:

access_time 18/12/2019 - 10:53
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas asiáticas fecharam divididas nesta quarta-feira.  Os investidores mantiveram o foco nas negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China para a “Fase 1” e também com os recordes de Wall Street.

Na Ásia, ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 0,15% a 27.884 e o índice Shenzhen Composite ficou estável a 1.709. O índice Xangai ficou em queda de 0,18% a 3.017. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,55% aos 23.934. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,27% a 3.209. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou estável a 6.851. O índice Kospi, Seul, ficou em estável a 2.194. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,50% aos 41.558. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,21% a 12.122.

Em Tóquio, as ações do SoftBank subiram 1,83%, as da Hitachi subiram 3,14%. Na contramão ficaram as da Nintendo, queda de 2,84%.

Em Hong Kong, as ações da CNOOC caíram 3,48%, as da Galaxy Entertainment caíram 1,63% e as da China Overseas Land & Investment recuaram 0,52%. Na contramão ficaram as ações da Tencent, ganhos de 1,72%.

Na Coreia do Sul, as ações da Samsung Electronics recuaram 0,71%. A queda se deu com o presidente condenado por violar as leis sindicais sul-coreanas a 18 meses de prisão.

Na Austrália, a taxa de crescimento anualizada de seis meses no Westpac – Melbourne Institute Leading Index, que indica o provável ritmo da atividade econômica em relação à tendência de três a nove meses no futuro, caiu de -0,78% em outubro para -0,81% em novembro. O economista-chefe da Westpac, Bill Evans, comentou: “A taxa de crescimento do índice líder está abaixo da tendência nos últimos doze meses e continua a apontar para um fraco momento econômico que se prolonga até 2020”, disse. “Esperamos que o crescimento do PIB em 2020 fique em 2,1%”, concluiu.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?