Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas asiáticas ficam no azul

Data de criação:

access_time 28/07/2020 - 09:45

Data de atualização:

access_time 28/07/2020 - 09:45
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas asiáticas fecharam no azul nesta terça-feira, com os investidores acompanhando os resultados de Wall Street nas negociações de ontem, enquanto as moedas ganhavam força ante o dólar e também no avanço do preço do ouro em quase US$2.000 a onça.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 0,69% aos 24.772. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,71% aos 3.227. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,37% a 2.173. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,26% aos 22.657. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,14% aos 2.575. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 1,76% aos 2.256. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 1,47% aos 38.492. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou estável aos 12.586. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,39% aos 6.020.

Nesta sessão, as ações da Samsung Electronics subiram 5,39% na Coreia do Sul antes do evento de apresentação de novos smartphones na próxima semana.

Já as ações da Mitsubishi Motors caíram 12,63%, em Tóquio, depois da queda forte nas vendas e um aviso “chocante” de que espera sua maior perda operacional anual em quase duas décadas, disse a Reuters.

Ainda no radar dos negociadores asiáticos está a reunião do Federal Reserve, que anuncia amanhã as taxas de juros, enquanto o Congresso americano segue debatendo outro pacote de estímulo.

Hoje, o preço do ouro saltou de US$ 38,80 para US $ 1.969,80 a onça, novo recorde e alta em 2%.

No Japão, o Índice de Preços ao Produtor de Serviços aumentou 0,8% em relação ao ano anterior. O Índice de Preços ao Produtor de Serviços (todos os itens, excluindo transporte internacional) subiu 0,9% em relação ao ano anterior. Os dados são do Banco Central do Japão.

*Tradução ID de relatórios e agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?