Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas asiáticas ficam sem direção e Covid-19 avança na China

Data de criação:

access_time 13/01/2021 - 09:46

Data de atualização:

access_time 13/01/2021 - 09:46
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta quarta-feira. O que se viu foi o mercado local atento aos acontecimentos nos Estados Unidos. Além disso, os registros de novos casos de coronavírus na região também despertaram as atenções. O índice regional MSCI Asia Pacific fechou o pregão com alta de 0,50%.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em queda de 0,15% aos 28.235 pontos. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,27% aos 3.598. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 1,08% a 2.393 e o ChiNext (ETF) ficou em queda de 2,05%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 1,04% aos 28.456. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou estável aos 2.977. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou estável aos 49.492. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,11% aos 6.686. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,71% a 3.148 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em alta de 1,74% aos 15.769 pontos.

Investidores também acompanham a crise política em Washington,DC., onde o líder do partido democrata avança com novo pedido de impeachment contra ao presidente Donald Trump. A medida ocorre depois que os apoiadores do republicano terem invadido o Congresso na semana passada e que acabou resultando em cinco mortes.

No Japão, o mercado acionário seguiu o embalo recebido das bolsas de Nova York, que ontem terminaram a sessão em alta. A alta do Nikkei foi a maior desde agosto de 1990. Acompanharam Tóquio, os índices Kospi, da bolsa de Seul, e o Hang Seng , Hong Kong.

Na China, pesaram as preocupações com a segunda onda de Covid-19. Várias regiões retomaram o lockdown para conter as infecções, colocando em risco a recuperação econômica do país.

A parte continental da China relatou ontem 115 casos de Covid-19 recentemente confirmados, dos quais 107 foram transmitidos localmente e o restante chegou de fora, anunciou a Comissão Nacional de Saúde nesta quarta-feira.

Dos casos transmitidos localmente, 90 foram registrados na Província de Hebei, no norte da China, 16 na Província de Heilongjiang e um na Província de Shanxi, revelou a comissão em seu relatório diário.

Um novo caso suspeito vindo de fora da parte continental foi relatado em Shanghai, mas nenhuma morte relacionada à doença foi relatada na terça-feira. As informações são da Agência Xinhua.

A agenda da região estava vazia.

*Tradução ID de relatórios e com a agência estatal Xinhua

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?