Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas asiáticas renovam altas com otimismo para 2021

Data de criação:

access_time 30/12/2020 - 10:24

Data de atualização:

access_time 30/12/2020 - 10:24
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os principais mercados acionários da Ásia renovaram os ganhos nesta quarta-feira (30). O otimismo se deu com a perspectiva de que a recuperação econômica deverá ocorrer no próximo ano. Hoje, os índices da China bateram as máximas com as ações de tecnologia.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 2,18% aos 27.147 pontos. O índice Xangai, China, ficou em alta de 1,05% aos 3.414. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,34% a 2.288 e o ChiNext (ETF) ficou em alta de 3,09%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,45% aos 27.147. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,74% aos 2.869. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,28% aos 47.746. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,27% aos 6.682. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 1,88% a 2.873 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em alta de 1,49% aos 14.687 pontos.

Nesta sessão, na tentativa de recuperar ainda mais as perdas de 2020, os investidores também colocaram de lado a iniciativa do presidente Donald Trump de fortalecer uma ordem executiva proibindo o investimento dos Estados Unidos em empresas chinesas com suposto apoio militar, escreveu a Reuters.

Quase todos os setores subiram com as projeções voltadas também para as vacinas e o controle da Covid-19 no mundo.

No Japão, depois da máxima de ontem, o índice Nikkei devolveu. Os investidores embolsaram lucros ainda na carona de Wall Street na sessão anterior. Além disso, as discussões sobre o pacote de estímulo ainda ficaram no radar.

O líder da maioria no Senado dos Estados Unidos, Mitch McConnell, adiou a votação do pedido do presidente Donald Trump de aumentar os pagamentos de ajuda de US$600 para US $ 2.000. O presidente se manifestou sobre o aumento fazendo uma série de exigências em troca da aprovação, como uma revisão da eleição de 03 de novembro que marcou a sua derrota. Trump encerra o seu primeiro e único mandato em 20 de janeiro.

Na região serão apresentados indicadores na China.

*Tradução ID de relatórios e agências internacionais e Reuters

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?