Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Ásia acompanham as demais e ficam no vermelho

Data de criação:

access_time 13/03/2020 - 09:31

Data de atualização:

access_time 13/03/2020 - 09:31
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas de valores da Ásia mantiveram as perdas nesta sexta-feira. O que se viu foi o investidor acompanhando o pânico que atingiu os mercados nesta quinta-feira. Os principais países estão constatando o avanço do coronavírus. Aos poucos o mundo vai ficando paralisado, com eventos, viagens, negócios e empresas cancelados.

Ao final, o índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong ficou em queda de 1,14% a 24.032 e o índice Shenzhen Composite ficou em queda de 1,08% a 1.798. O índice Xangai ficou em queda de 1,23% a 2.887. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 1,67% a 2.634. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 6,08% aos 17.431. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 4,42% a 5.539. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 3,43% a 1.771. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 4,04% os 34.103. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 2,82% aos 10.128.

Os índices de referência no Japão, Tailândia e Índia caíram 10%,depois da maior queda de Wall Street desde o acidente da Segunda-feira Negra de 1987.

Em Bangkok, o Tailândia SET ganhou 0,5% depois de uma suspensão temporária das negociações no início do dia.

Os mercados em todo o mundo recuaram à medida que os temores de consequências econômicas da crise do coronavírus se intensificam. O colapso nos Estados Unidos derrubou a confiança em todo o mundo ao sinalizar resultados negativos de crescimento econômico.

Na Austrália, a bolsa também caiu forte, depois que líderes estaduais e territoriais concordaram em aumentar os gastos para combater o impacto do surto viral que se espalhou pelo centro da China em todo o mundo, infectando 128 mil pessoas. Entretanto, as perdas diminuíram na China continental, onde as comunidades estão se recuperando do pior do vírus.

A agenda da Ásia estava vazia.

Tradução ID de agências internacionais e relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?