Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Ásia ficam com ganhos esperando pelos EUA

Data de criação:

access_time 19/01/2021 - 10:05

Data de atualização:

access_time 19/01/2021 - 10:05
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados da Ásia ficaram com ganhos nesta terça-feira (19). Os investidores da região não escondem o otimismo com a chegada do novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. A expectativa é da implementação do pacote fiscal, que deverá impulsionar o crescimento econômico.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 2,70% aos 29.642 pontos. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,83% aos 3.566. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 0,96% a 2.378 e o ChiNext (ETF) ficou em queda de 2,03%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 1,39% aos 28.633. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,18% aos 2.995. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 1,72% aos 49.398. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 1,19% aos 6.742. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 2,61% a 3.092 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em alta de 1,70% aos 15.877 pontos.

O indicador regional de ações, MSCI Asia Pacific, estimulado por ações do setor de tecnologia, registrou valorização de 1,2%, na sessão de hoje.

No Japão, o índice Nikkei subiu amparado por ações de montadoras e companhias de semicondutores, como também pela expectativa de recuperação global.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng registrou alta, favorecido por papéis de tecnologia.

Na Coreia do Sul, o Kospi subiu 2,61% em Seul, favorecido por expectativas positivas sobre balanços corporativos.

Na China, a bolsa de Xangai fechou em baixa, com realizações de lucros após o forte rali nas primeiras sessões do ano.

No Japão, o índice de Produção Industrial ficou em 94,7 em novembro, abaixo da preliminar de 95,2. A queda de 0,5% ocorreu no comparativo mensal. Os setores mais impactados ficaram na indústria automobilística, de alimentos, tabaco, química. Subiram a produção de máquinas, máquinas comerciais de uso geral, de aço e metais não ferrosos.

As remessas ficaram em 93,8 no mês de novembro, abaixo da estimativa de 94, queda de 1,2% no comparativo com outubro. Os estoques ficaram em 94,3, queda ante os 94,6, no recuo de 1,5% ante outubro. O índice para a relação de estoques para novembro ficou em 111.4, abaixo de outubro em 111.9, com queda de 2,2%. Todos os dados são do Governo do Japão.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?