Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Ásia ficam no vermelho com a China no destaque

Data de criação:

access_time 30/04/2021 - 10:43

Data de atualização:

access_time 30/04/2021 - 10:43
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas da Ásia caíram forte nesta sexta-feira (30/04). Os investidores acompanharam os resultados financeiros das empresas de tecnologia e também com os dados econômicos da China. O Japão, que voltou do feriado, vem enfrentando uma nova onda de coronavírus.

Índices: o Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou ficou em queda de 1,97% aos 28.812. O Xangai, China, ficou em queda de 0,81% aos 3.446. O Shenzhen Composite ficou em queda de 0,29% aos 2.298 e o ChiNext (ETF) ficou em alta de 1,19%. O Sensex, bolsa de Mumbai, ficou em queda de 1,98% aos 48.782. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, caiu 0,83% aos 28.812. O índice Topix ficou em queda de 0,57% aos 1.898. O XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,80% aos 7.025. O Kospi, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,83% aos 3.147. O Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em estável aos 17.566. O FTSE Straits, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,10% aos 3.218.

Na China, as bolsas caíram na sexta-feira para fechar a semana em baixa, já que os dados mostraram que o crescimento da atividade industrial desacelerou em abril.

O índice de Gerentes de Compras Caixin China subiu para 51,9 no mês passado de 50,6 em março. A leitura de abril foi o 12º mês consecutivo que o Caixin PMI manteve-se acima da marca de 50 que separa expansão de contração. A cautela também prevaleceu antes do feriado do Dia do Trabalho, uma vez que os mercados financeiros do país serão fechados durante 01 e o5 de maio.

No Japão, as bolsas recuaram com os balanços financeiros das empresas de tecnologia, enquanto um aumento nas infecções de Covid-19 também segue preocupando. Osaka e Tóquio estão com os números elevados, mesmo com os bares, restaurantes e karaokê fechados e sem a venda de bebida alcóolica.

No Japão, os preços ao consumidor de Tóquio caíram inesperadamente em abril. O índice de preços ao consumidor (CPI), que exclui alimentos frescos, mas inclui derivados de petróleo, caiu 0,2% no comparativo anual em abril.

Entre as ações com ganhos na bolsa de Tóquio ficaram as da Fujitsu, alta de 7,50%, as da DeNa, alta de 5,73%, as da Nippon Yusen, alta de 5,54%, e as da Mitsui O.S.K., alta de 5,02%. Na contramão ficaram as ações da Sony Group, queda de 7,71%, Fuji Electric, queda de 5,42%, as do Japan Exchange Group, queda de 5,42%.

*Tradução ID com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?