Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Ásia ficam sem direção com Covid-19, balanços e EUA no radar

Data de criação:

access_time 27/10/2020 - 10:04

Data de atualização:

access_time 27/10/2020 - 10:04
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas asiáticas fecharam com perdas nesta terça-feira, com o índice regional MSCI Asia Pacific caindo -0,1%. O Comitê Central do Partido Comunista Chinês começa o seu plenário anual hoje, que deve durar até quinta-feira, definindo metas e programas econômicos para o período entre 2021 a 2025.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em queda de 0,53% aos 23.485 pontos. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,10% aos 3.254. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,54% a 2.223 e o ChiNext ficou em alta de 1,16%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou estável a 23.485. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,41% aos 2.512. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,94% aos 40.522.  O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 1,70% aos 6.051. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 0,56% a 2.330 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,26% aos 12.875 pontos.

Na China, os líderes começam a 19ª reunião do Comitê Central do Partido Comunista, que será comandada pelo presidente Xi Jinping, onde será discutido o plano de desenvolvimento para o período de 2021 a 2025. No plano estão incluídos o desenvolvimento econômico, educacional, infraestrutura, meio ambiente, entre outros.

Nesta sessão, as ações da China fecharam com ganhos moderados, embaladas pelas empresas de materiais e saúde. Por outro lado, o crescimento lento do lucro das empresas industriais em setembro revelou a árdua recuperação da China.

Na Austrália, a bolsa de Sidney recuou com um aumento nos casos do novo coronavírus em todo o mundo e as esperanças de um acordo de estímulo nos Estados Unidos. Porém, é quase consenso de que o pacote só será liberado depois das eleições.

O aumento de casos na Europa, Estados Unidos, Brasil e em outras partes do mundo também ficaram no radar.

No Japão, as ações japonesas terminaram quase estáveis. As ações de empresas ligadas ao setor eletroeletrônico foram as grandes ganhadoras. As ações da Canon subiram mais de 8%, depois da apresentação do balanço financeiro.

Hoje, o Departamento de Estatísticas da China mostrou que os lucros das empresas industriais aumentaram 10,1% em setembro no comparativo anual, esse foi o quinto aumento mensal consecutivo, mas o crescimento desacelerou em relação a agosto.

*Tradução ID com relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?