Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Ásia ficam sem direção com dados da China no foco

Data de criação:

access_time 10/03/2021 - 10:18

Data de atualização:

access_time 10/03/2021 - 21:12
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Na Ásia, as bolsas fecharam sem direção nesta quarta-feira (10/03), com os movimentos dos juros longos americanos. Os dados econômicos da China também ficaram entre os destaques nos mercados da região.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 0,47% aos 28.907 pontos. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,05% aos 3.357 pontos. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,21% a 2.165 pontos e o ChiNext (ETF) ficou em alta de 1,25%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,03% aos 29.036 pontos. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,93% aos 3.079 pontos. O índice Sensex, bolsa de Mumbai, Índia, ficou em alta de 0,50% aos 51.279 pontos. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,84% aos 6.714. O índice Kospi, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,60% aos 2.958. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,37% aos 15.911. O índice regional de ações MSCI Asia Pacific ficou em alta de 0,20%.

No Japão, o índice Nikkei ficou praticamente estável em Tóquio. A moeda japonesa, o iene depreciou 0,18%, com o dólar valendo 108,67 ienes.

Os ganhos ocorreram com as ações de tecnologia, que acompanharam as altas de Wall Street na sessão de ontem. O mercado japonês segue com as expectativas elevadas para a recuperação econômica mais rápida.

Na China, foram divulgados os números de inflação de fevereiro. O índice de preços ao consumidor (CPI) mostrou deflação de 0,2% nos 12 meses findos em fevereiro.

O índice de preços ao produtor (PPI) teve alta anual de 1,7% no período, acima da projeção de 0,3% depois da alta de 0,3% em janeiro, refletindo a elevação dos preços das commodities.

*Ivonéte Dainese com relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?