Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Ásia ficam sem direção com dúvidas no acordo “Fase 1”

Data de criação:

access_time 16/12/2019 - 09:39

Data de atualização:

access_time 16/12/2019 - 10:39
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas asiáticas ficaram sem direção nesta segunda-feira.  Os investidores mantiveram o foco nas negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China para a “Fase 1”, que foram fechadas na sexta-feira (13).

Na Ásia, ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,65% a 27.508 e o índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,56% a 1.686. O índice Xangai ficou em alta de 0,56% a 2.984. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,29% aos 23.952. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,25% a 3.206. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 1,63% a 6.849. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 0,10% a 2.168. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,17% aos 40.938. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,10% a 11.939.

Neste domingo, o representante comercial dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, disse que o acordo “está totalmente feito, absolutamente”, acrescentando que a China se comprometeu a comprar US $ 40 bilhões em produtos agrícolas americanos nos próximos dois anos e prometeu encerrar sua prática de pressionar as empresas. A China disse também neste domingo que adiaria tarifas punitivas contra automóveis e outros produtos fabricados nos Estados Unidos depois do acordo comercial.

Para os analitas, o acordo “Fase 1” ficou aquém das expectativas do mercado e provavelmente não será ainda suficiente para restaurar totalmente a confiança dos negócios ou gerar uma recuperação significativa nas exportações ou investimentos.

Em Tóquio, as ações da Z Holding Corp subiram 3,24%, as da Nippon Suisan Kaisha subiram 2,76% e as da Shisedo Co. ganharam 2,21%.

Em Hong Kong, as ações da Sunny Optical subiram 2,38% e as do Galaxy Entertainment ganharam 1,04%. No contraponto ficaram as ações da AIA Group, queda em 2,00%.

No Japão, a atividade fabril estendeu sua queda em dezembro, com um declínio prolongado na produção e novas encomendas ameaçaram levar a economia à contração no trimestre atual, 48,9 finais no mês anterior.

O índice ficou abaixo do limite de 50,0, que separa contração e expansão pelo oitavo mês. Se a leitura final prevista para o início do próximo ano também mostrar uma contração, ela marcará a maior execução desse tipo desde uma extensão de nove meses até fevereiro de 2013. A leitura é do Jibun Bank com o Markit/IHS.

Na Austrália, o índice PMI da Atividade de Negócios de Serviços para dezembro está estimado em 49,5, declínio, taxa de contração mais rápida ante os 49,7 de novembro. Para o PMI de Manufatura, a prévia de dezembro é de 49,4, contração ante os 49,9 de novembro. Para o PMI de Saída, a prévia é de 49,4 em dezembro ante a queda de 49,7 de novembro. Os dados são do Commonwealth Bank da Austrália.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?