Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Ásia ficam sem direção com tensão entre a China e EUA

Data de criação:

access_time 15/07/2020 - 10:21

Data de atualização:

access_time 15/07/2020 - 10:21
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados acionários da Ásia ficaram misturados nesta quarta-feira, mesmo com a recuperação nos mercados dos Estados Unidos. A pandemia de coronavírus segue no foco, bem como a tensão entre os governos chinês e americano. O Banco Central do Japão manteve a taxa de juros e reduziu a projeção de crescimento econômico.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou estável aos 25.481. O índice Xangai, China, ficou em queda de 1,56% aos 3.361. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 2,07% a 2.309. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 1,59% aos 22.945. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 1,10% aos 2.648. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,84% a 2.201. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,05% os 36.051. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em estável aos 12.202. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 1,88% aos 6.052.

Nesta terça-feira (14), o presidente Donald Trump assinou uma Lei para impor sanções às autoridades e entidades da China envolvidas na aplicação da Lei de Segurança Nacional em Hong Kong. Trump afirmou que assinou também um decreto para encerrar o tratamento especial que Washington concedia à ex-colônia britânica, que agora passaria a receber o mesmo tratamento que a China continental.

No Japão, o banco central (BoJ) manteve inalterada a política monetária, ao mesmo tempo em que reduziu sua projeção para o crescimento do PIB japonês para a faixa de -4,5% a -5,7%, contra a previsão anterior de -3% a -5%.

As ações na Austrália subiram, com os dados mais recentes das folhas de pagamento no radar. Os dados, para a semana encerrada em 27 de junho, mostraram uma queda de 1% no emprego na folha de pagamento e marcaram o primeiro declínio semanal a partir de 25 de abril.

Um segundo indicador, o índice do sentimento do consumidor australiano do Westpac-Melbourne Institute, caiu 6,1% para 87,9 em julho, ante 93,7 em junho, em um ressurgimento nos casos Covid-19.

Tradução ID de relatórios oficiais e com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?