Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Ásia ficaram sem direção com números da China

Data de criação:

access_time 09/12/2019 - 09:50

Data de atualização:

access_time 09/12/2019 - 10:50
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As ações asiáticas ficaram sem direção nesta segunda-feira, com os investidores animados pelo clima de compra no final de semana em Wall Street, depois que um relatório surpreendentemente forte dos empregos nos Estados Unidos levou o índice Dow para o melhor desempenho em dois meses.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou estável a 26.494 e o índice Shenzhen Composite ficou estável a 1.640. O índice Xangai ficou em alta de 0,08% a 2.914. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,33% aos 23.430. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,47% a 3.179. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,34% a 6.730. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,33% a 2.088. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,10% aos 40.487. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,44% a 11.660.

As negociações comerciais estão prosseguindo entre os Estados Unidos e a China, com as expectativas elevadas para que o acordo “Fase 1” seja assinado antes do dia 15, quando estão previstas novas tarifas dos Estados Unidos para alguns produtos populares fabricados na China, incluindo smartphones.

Em Tóquio, as ações da Idemitsu Kosan subiram 4,19%, as da JGC Holding Corp subiram 3,31% e as da IHI Corp subiram 3,29%. Na contramão ficaram as ações da Advantest Corp caíram 2,95% e as da Taiyo Yuden Co recuaram 2,57%.

Em Hong Kong, as ações da China Overseas Land subiram 2,02%, as da China Resources Land subiram 1,70% e as da PetroChina Co. subiram 1,40%. Na Contramão ficaram as ações da CSPC Pharmaceutical Group recuaram 5,13%, as da Sino Biopharmaceutical Group recuaram 4,71%.

Na China, os números da balança comercial divulgados no final de semana, esfriaram o entusiasmo dos investidores. As exportações chinesas apresentaram queda de 1,1% em novembro ante igual mês de 2018, frustrando as projeções dos analistas que previam crescimento de 1%. As importações chinesas subiram 0,3% nessa mesma base de comparação, o primeiro avanço anual em sete meses.

No Japão, o PIB cresceu 1,8% anualizado em julho-setembro, mais forte do que a leitura preliminar de 0,2% de crescimento anualizado, mostraram dados do Gabinete do Gabinete na segunda-feira.

O crescimento mais forte marcou o quarto trimestre consecutivo de expansão e também superou a previsão mediana dos economistas para um ganho de 0,7%. Foi impulsionado por melhorias nas despesas de capital e no consumo privado.

O crescimento anualizado do PIB se traduz em uma expansão trimestral de 0,4% de abril a junho, em comparação com um ganho mais forte de 0,5% no segundo trimestre e uma leitura preliminar de um aumento de 0,1%.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?