Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Ásia renovam ganhos com EUA no destaque

Data de criação:

access_time 20/01/2021 - 09:35

Data de atualização:

access_time 20/01/2021 - 09:35
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados da Ásia renovaram os ganhos nesta quarta-feira (20). Os investidores acompanharam o desempenho de Wall Street e também mantiveram o otimismo para a chegada do novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. A expectativa é da implementação de amplo pacote fiscal, que deverá impulsionar o crescimento econômico.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 1,08% aos 29.962 pontos. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,47% aos 3.583. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,43% a 2.412 e o ChiNext (ETF) ficou em alta de 4,04%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,38% aos 28.523. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,10% aos 2.998. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,80% aos 49.792. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,41% aos 6.770. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,71% a 3.114 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,45% aos 15.806 pontos.

Em Hong Kong, o Hang Seng subiu 1,08%, com destaque para a ação do Alibaba (8,5%), após o fundador da empresa, Jack Ma, fazer sua primeira aparição pública em três meses.

No Japão, o índice Nikkei devolveu a alta da sessão anterior, com destaque para queda das ações relacionadas ao e-commerce e ao transporte. Pesou negativamente, também, a persistência de um número elevado de mortes por covid-19.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi registrou alta em Seul, puxado por papeis do setor eletrônico e automotivo.

Os olhares dos mercados da Ásia estão voltados para os Estados Unidos, com a chegada do novo presidente, Joe Biden, que assumirá nesta manhã.

A China, que reconheceu Biden alguns dias depois da eleição de 03 de novembro, é uma das mais interessadas em manter a boa relação com o futuro governo. Embora Joe Biden tenha declarado que nada mudará imediatamente nas relações sino-americana, a expectativa é de que haverá mais diálogos e entendimentos nas relações comerciais.

Os investidores da Ásia também digeriram as declarações da secretária do Tesouro, Janet Yellen, ao Senado americano na tarde desta terça-feira (19).

A agenda da região estava vazia.

*Tradução ID com casas de análises e relatórios

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?