Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa fecham a semana em queda livre com foco da COVID-19

Data de criação:

access_time 06/03/2020 - 16:31

Data de atualização:

access_time 06/03/2020 - 16:31
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas de valores da Europa mantiveram as liquidações nesta sexta-feira, marcando as perdas mais expressivas do ano. Os investidores permaneceram atentos ao avanço do corornavírus e partiram para ativos mais seguros, como títulos e ouro, já citando a palavra crise por conta da doença.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em queda de 3,67% aos 366.80 em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em queda de 3,62% aos 6.464; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em queda de 3,37% a 11.541; o CAC 40 (Paris) ficou em queda de 4,14% a 5.139; o FTSE-MIB (Milão) ficou em queda de 3,50% aos 20.799; o Ibex 35 (Madri) ficou em queda de 3,54% a 8.375; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em queda de 3,85% a 4.671.

O iene japonês subiu 0,9% em relação ao dólar norte-americano, enquanto um movimento acentuado em títulos da noite para o dia enviou o rendimento do Tesouro de 10 anos, 0,759%, para uma baixa recorde de 0,69%. O rendimento do bund alemão caiu para a baixa de seis meses a 0,726%.

O número de pessoas afetadas pelo vírus em todo o mundo chega a 100.000, conforme os dados desta sexta-feira, com casos caindo na Ásia, mas subindo na Europa e nos Estados Unidos, onde mais de 230 casos foram registrados.

As ações relacionadas a viagens estavam sendo atingidas novamente, com o grupo de turismo TUI TUI caindo mais de 3% e as ações da companhia aérea Ryanair Holdings recuando 1,8%.

No Reino Unido, a British Airways disse que dois funcionários haviam testado positivo para o vírus. As ações do International Consolidated Airlines Group, que opera a companhia aérea, caíram 5% em Londres. Mas a Air France KLM conseguiu reverter a tendência mais fraca com um ganho de 3%.

Na bolsa de Frankfurt, entre as ações com perdas ficaram as da Linde PLC, queda de 6,38%, as da Infineon Tecnologies, queda de 5,45%, as da Merck KG, queda de 4,26%, as da Basf, queda de 1,22%, e as do Deutsche Telekom, queda de 2,28%.

Na bolsa de Paris, entre as ações com perdas ficaram as da TechnipFMC, queda de 8,07%, as da Airbus, queda de 7,63%, as da Schneider Electric, queda de 6,35%, as do Carrefour, queda de 5,71%, as da ArcelorMittal, queda de 5,34%, e as da Engie, queda de 4,99%.

Na Alemanha, as novas encomendas ajustadas pelo preço da manufatura subiram sazonalmente e o calendário ajustado 5,5% em janeiro de 2020 em relação ao mês anterior, de acordo com os resultados provisórios do Departamento Federal de Estatística (Destatis).

Na França, o déficit em conta corrente aumentou em janeiro, devido ao aumento visível do déficit comercial, mostraram dados do Banco Central Francês. O déficit em conta corrente aumentou para € 2,8 bilhões em janeiro, ante € 0,3 bilhões de dezembro em dezembro. O comércio de mercadorias resultou em um déficit de € 5,3 bilhões, contra um déficit de € 1,9 bilhão em dezembro. Enquanto isso, o excedente de serviços aumentou para € 2,4 bilhões, ante € 1,6 bilhões. O excedente de renda primária e secundária totalizou € 0,1 bilhão.

No Reino Unido, os preços das casas, em fevereiro, foram 2,8% maiores que no mesmo mês do ano anterior.  Mensalmente, os preços das casas subiram 0,3%. No último trimestre (dezembro a fevereiro), os preços das casas foram 2,9% maiores que nos três meses anteriores (setembro a novembro).

Na Itália, em janeiro de 2020, o índice de vendas a varejo ajustado sazonalmente permaneceu praticamente inalterado em relação ao mês anterior (valor 0,0%, volume + 0,1%). Nos três meses até janeiro de 2020, o valor das vendas no varejo aumentou 0,1%, assim como o volume de vendas aumentou 0,3%. Em janeiro de 2020, tanto o valor quanto o volume de vendas foram os mais altos desde julho de 2019 na série ano a ano, aumentando 1,4% e 1,3%, respectivamente. Os números são do Istat.

Tradução ID de agências e relatórios internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?