Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa fecham divididas com atenção para os EUA e a pandemia

Data de criação:

access_time 05/02/2021 - 15:46

Data de atualização:

access_time 05/02/2021 - 15:46
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas da Europa fecharam sem direção nesta sexta-feira (05). Os dados decepcionantes do Payroll dos Estados Unidos refletiram também no humor dos mercados. Além disso, as encomendas nas indústrias da Alemanha recuaram.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 fechou estável aos 409.54 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em queda de 0,22 aos 6.489 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou estável aos 14.056 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,90% aos 5.659 pontos; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,80% aos 23.083 pontos; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 1,13% aos 8.214 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 1,060% a 4.841 pontos.

Os dados do empregos nos Estados Unidos, com o Payroll, abaixo das projeções, ficaram nas análises dos investidores europeus. Com isso, as apostas estão elevadas para com a aprovação do pacote fiscal proposto pelo presidente Joe Biden em US$1,9 trilhão.

O índice pan-europeu fechou em alta de 3,5% na semana, mas manteve a estabilidade na sessão com ações de viagens e lazer, materiais básicos e bancos.

Na Alemanha, o índice da bolsa de Frankfurt devolveu as altas, com os dados mostrando que os pedidos de fábrica caíram mais do que o esperado em dezembro, encerrando uma série de relatórios positivos de sete meses.

Enquanto isso, as medidas restritivas prosseguem em diversas partes da Europa, mas com o processo de vacinação em ritmo acelerado.

Entre as ações com ganhos na bolsa de Frankfurt ficaram as da Bayer, alta de 2,84%, as da Daimler, alta de 1,65%, as da Adidas, alta de 1,46%, e as da Continental, alta de 0,48%. Na contramão ficaram as ações da Siemens, queda de 2,10%, as da SAP, queda de 1,63%, e as da Volkswagen, queda de 1,52%.

Na Alemanha, de acordo com os resultados provisórios do Serviço de Estatística Federal (Destatis), as novas encomendas reais (ajustadas ao preço) caíram 1,9%, com ajuste de calendário em dezembro de 2020, em comparação com novembro de 2020. Em comparação com dezembro de 2019, o aumento nas novas encomendas ajustadas de calendário subiu  6,4%.

Na França, entre o final de setembro e o final de dezembro de 2020, o emprego da folha de pagamento privada – Payroll – caiu 0,2%, ou 39.600. A queda teve como resultado a crise de saúde e o segundo bloqueio, depois de uma forte recuperação no verão (alta de1,6%, ou seja, alta 312.400 empregos).

*Por Ivonéte Dainese com relatórios e agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?