Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa ficam divididas com indicadores e Brexit

Data de criação:

access_time 18/12/2019 - 14:43

Data de atualização:

access_time 18/12/2019 - 15:43
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas de valores da Europa ficaram sem direção nesta quarta-feira. Os investidores mantiveram as atenções nas decisões políticas no Reino Unido e também nos indicadores econômicos apresentados para a Zona do Euro e União Europeia, bem como os da Alemanha.

Ao final da jornada, o índice Stoxx Europe 600 ficou em queda de 0,13% aos 414.38 em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 0,21% aos 7.540; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em queda de 0,49% a 13.222; o CAC 40 (Paris) ficou em queda de 0,15% a 5.959; o FTSE-MIB (Milão) ficou estável aos 23.628; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 0,06% a 9.621; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em queda de 0,34% a 5.201.

Ontem, o primeiro-ministro Boris Johnson decidiu bloquear mais atrasos no Brexit, introduzindo uma lei que proíbe uma extensão além de 31 de dezembro de 2020.

Sobre os indicadores desta quarta-feira, a pesquisa alemã Ifo mostrou que o clima de negócios do país melhorou em dezembro, à medida que os exportadores alemães foram mais positivos em meio à redução das tensões comerciais Estados Unidos-China.

Entre as notícias corporativas, os destaques foram as montadoras Fiat Chrysler e Peugeot, que chegaram a um acordo sobre a fusão de US $ 50 bilhões. Os acionistas de cada uma serão donos de 50% da nova companhia. As ações da Peugeot subiram 1,3% a € 22,41 e as da Fiat Chrysler ficaram estáveis a €13,60.

No Reino Unido, as ações do Royal Mail caíram 2,8%, as da Persimmon recuaram 2,09% e as do banco Virgin Money caíram 1,7%.

Em Frankfurt, as ações da Wirecard AG subiram 1,29%, as da Bayer AG ganharam 1,11% e as da Adidas AG subiram 0,96%. As ações da Daimler AG recuaram 1,45% e as da Infineon Technologies AG perderam 1,35%.

Na Europa, em outubro de 2019 na comparação com setembro de 2019, a produção dessazonalizada no setor da construção diminuiu 1,0% na Zona do Euro (EA19) e 1,2% na União Europeia (UE28), de acordo com as primeiras estimativas do Eurostat, o escritório de estatística da União Europeia. Em setembro de 2019, a produção em construção aumentou 1,1% na EA19 e 0,5% na UE28. Em outubro de 2019, em comparação com outubro de 2018, a produção em construção aumentou 0,3% na EA19 e diminuiu 0,2% na UE28.

Na Zona do Euro, em outubro de 2019 na comparação com outubro de 2018, a engenharia civil aumentou 1,1% e a construção civil, 0,2% na UE28, a construção civil diminuiu 0,4%, enquanto a engenharia civil aumentou 0,4%.

Na Europa, a taxa de inflação anual da *Zona do Euro foi de 1,0% em novembro de 2019, ante 0,7% em outubro. Um ano antes, a taxa era de 1,9%. A inflação anual da União Europeia foi de 1,3% em novembro de 2019, ante 1,1% em outubro. Um ano antes, a taxa era de 2,0%. Estes números são publicados pelo Eurostat, o escritório de estatística da União Europeia. As menores taxas anuais foram registradas na Itália, Portugal (ambos 0,2%) e Bélgica (0,4%). As taxas anuais mais altas foram registradas na Romênia (3,8%), Hungria (3,4%), Eslováquia (3,2%) e República Tcheca (3,0%).

Veja mais detalhes aqui

Tradução ID com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?