Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa ficam no azul com Joe Biden

Data de criação:

access_time 20/01/2021 - 17:07

Data de atualização:

access_time 20/01/2021 - 17:07
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os índices das principais bolsas da Europa fecharam as negociações desta quarta-feira (20) no azul. O bom humor, como nos demais mercados, ocorreu com as primeiras declarações do no presidente dos Estados Unidos Joe Biden. Além disso, os dados econômicos apresentados, hoje, também mereceram análises dos negociadores, bem como os arranjos corporativos.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 fechou em alta de 0,72% aos 410.84 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 0,41% aos 6.740 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,77% aos 13.921 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,53% aos 5.628 pontos; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,93% aos 22.650 pontos; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 0,06% aos 8.204 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em queda de 0,15% a 5.069 pontos.

A posse do presidente dos Estados Unidos Joe Biden ajudou a manter o humor dos negociadores. O discurso de Biden, mais conciliador, deverá mexer com os mercados somente amanhã.

As ações da ASML Holding, Nova York, subiram 3% depois que os resultados financeiros ficaram acima das projeções. O otimismo segue também para 2021.

Para amanhã (21), os membros do Banco Central Europeu encerram a reunião de política monetária. Porém, não é esperada nenhuma alteração, mas o que poderá ocorrer é o lançamento de novos estímulos para impulsionar a economia da região.

Por fim, a bolsa de Milão manteve a alta com o setor bancário subindo 1,6% depois que o primeiro-ministro Giuseppe Conte ganhou um voto de confiança no Senado da Câmara Alta e evitou o colapso do governo.

Na Alemanha, em dezembro de 2020, o índice de preços ao produtor industrial aumentou 0,2% em relação ao mês correspondente do ano anterior. Em novembro, a taxa de variação anual global havia sido de –0,5%, conforme divulgado pelo Instituto Federal de Estatística (Destatis). Na comparação com novembro do mês anterior, o índice geral aumentou 0,8% em dezembro de 2020 (+ 0,2% em novembro). Os preços dos bens intermediários aumentaram 0,8% em relação a dezembro de 2019.

No Reino Unido, a taxa de inflação de 12 meses do Índice de Preços ao Consumidor, incluindo os custos de habitação dos ocupantes (CPIH), foi de 0,8% em dezembro de 2020, ante 0,6% em novembro. A maior contribuição para a taxa de inflação em 12 meses do CPIH veio de recreação e cultura (0,35 ponto percentual). Os dados são do Governo Britânico.

*Por Ivonéte Dainese com Reuters e relatórios

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?