Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa ficam no azul e Johnson&Johnson testa vacina

Data de criação:

access_time 31/03/2020 - 15:43

Data de atualização:

access_time 31/03/2020 - 15:43
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas europeias fecharam com ganhos nesta terça-feira, com o Banco Central Europeu, que em implementando medidas para combater o ataque de coronavírus, pedindo aos credores que intensificassem a luta suspendendo o pagamento de dividendos.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 1,65% aos 320.06 em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 1,95% aos 5.67; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 1,22% a 9.935; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,40% a 4.396; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 1,06% aos 17.050; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 1,88% a 6.785; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 2,17% a 4.069.

A ideia do BCE é que os bancos economizem capital para empréstimos a famílias, pequenas empresas e tomadores de empréstimos corporativos, e uma enxurrada deles, incluindo ING, UniCredit e ABN Amro, cumpriram.

O índice Stoxx 600 subiu, com a medida de estresse no crédito corporativo diminuindo. Entretanto, a cautela permanece com o crescimento global impacto pelos casos de  coronavírus, que segundo o Deutsche Bank foi de 8,8% pelo segundo dia consecutivo, mas abaixo de 10%.

A boa notícia ficou novamente com a gigante da saúde Johnson & Johnson, que afirmou ontem ter um candidato para testar uma vacina contra o coronavírus e que poderá estar pronta já no próximo ano.

As ações da fabricante de kits de alimentos HelloFresh subiram 13%, depois que a empresa disse que superava as expectativas de receita e lucro ajustado devido ao surto de coronavírus. A empresa disse que viu “uma aceleração significativa desde a segunda quinzena de março de 2020, impulsionada pelo aumento da demanda devido ao aumento do foco do público na evolução da pandemia de COVID-19”.

As ações do Royal Dutch Shell subiram 6% quando a gigante do petróleo destacou uma nova linha de crédito de US $ 12 bilhões. A companhia disse que o impacto no primeiro trimestre do surto de vírus e da guerra de preços do petróleo foi sentido principalmente em março.

Entre as ações com ganhos no Stoxx Europe 600 ficaram as da Nokian Renkaat, alta de 17,77%, as da GVC Holdings, alta de 12,40%, as da Imperial Brands, alta de 12,29%. Na contramão ficaram as Elia Group, queda de 7,38%, as da Safran, queda de 5,61%, e as da United Utilities, queda de 4,71%.

Na Europa, a estimativa para a inflação anual da Zona do Euro deve ser de 0,7% em março de 2020, abaixo dos 1,2% de fevereiro, de acordo com uma estimativa instantânea do Eurostat, o escritório de estatística da União Europeia. Considerando os principais componentes da inflação EA19, alimentos, álcool e tabaco devem ter a maior taxa anual em março (2,4%, comparado a 2,1% em fevereiro), seguidos por serviços (1,3%, comparado a 1,6% em fevereiro), bens industriais não energéticos (0,5%, estáveis em relação a fevereiro) e energia (-4,3%, em comparação com -0,3% em fevereiro).

Veja mais detalhes aqui

Tradução ID com agências internacionais e relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?