Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa subiram esperando pela reabertura das economias

Data de criação:

access_time 16/04/2020 - 16:23

Data de atualização:

access_time 16/04/2020 - 16:29
format_align_left 5 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Na Europa, as bolsas recuperaram os ganhos nesta quinta-feira. Os esforços dos líderes europeus e americanos para começar a reabrir economias, fechadas para conter a pandemia do COVID-19, também ficaram no radar. Os dados econômicos da região, bem como os dos Estados Unidos, também ficaram entre os destaques.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,58% aos 324.92 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 0,55% aos 5.628 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) subiu 0,21% a 10.301 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em queda de 0,08% a 4.350 pontos; o FTSE-MIB (Milão) subiu 0,29% aos 16.768 pontos; o Ibex 35 (Madri) ficou em queda de 1,11% a 6.763 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em queda de 0,75% a 4.106 pontos.

Os líderes da Europa, que foi atingida pelo coronavírus antes que os Estados Unidos, já estudam planos para a reabertura. Como a chanceler alemã Angela Merkel, que destacou nesta quinta-feira que as pequenas lojas serão reabertas na segunda-feira e que algumas escolas serão reiniciadas no dia 04 de maio.

Já o presidente dos Estados Unidos Donald Trump deverá anunciar ainda hoje diretrizes para iniciar o processo de reabertura do país.

Com o total de casos confirmados de coronavírus agora acima de 2 milhões, quase que dobraram nos últimos 13 dias. O crescimento mundial de casos subiu um pouco para 4,2%, ante 3,1%, embora ainda seja mais lento que o rápido crescimento de 8,4% há duas semanas.

De outro lado, o governo britânico anunciou planos para estender o lockdown por mais três semanas, depois de registrar outras 861 mortes, elevando o total para 13.729, com 103.093 pessoas testando positivas para o vírus, segundo dados oficiais.

As declarações são do secretário de Relações Exteriores, Dominic Raab, durante o briefing diário do governo sobre coronavírus. Raab, que está substituindo o primeiro-ministro Boris Johnson, disse: “Há indícios de que as medidas que estamos adotando retardaram o vírus. No geral, ainda não temos a taxa de infecção baixa tanto quanto gostaríamos”, explicou.

Entre as ações com ganhos ficaram as da easyJet, alta de 5%. A companhia aérea destacou o orçamento e relatou um aumento de 10,2% na receita por assento, isso é referente aos seis meses fechados em 31 de março. Entretanto, toda a sua frota está aterrada desde 30 de março, e a easyJet disse que poderá queimar até US $ 3 bilhões em dinheiro se a paralisação durar nove meses.

As ações da Electricité de France caíram 5%, depois de dizer que o consumo de eletricidade deverá recuar 20% dos níveis usuais.

Por fim, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional – FMI, Kristalina Georgieva, reafirmou uma declaração nesta quinta-feira de que 25 países, a maioria deles na África, não precisarão pagar o serviço da dívida durante seis meses por causa da pandemia de coronavírus. Além disso, pediu desculpas para o governo da Itália, a mais castigada com a pandemia da COVID-19, por não ter prestado a ajuda necessária ao país. Na prática, a medida equivale a um perdão parcial das dívidas, pois as parcelas que deveriam honrar serão cobertas pelo Fundo de Contenção e Alívio de Catástrofe (CCRT) do FMI.

Na Europa, em fevereiro de 2020 – um mês antes de as medidas de contenção COVID-19 começarem a ser amplamente introduzidas pelos Estados-Membros – em comparação com janeiro de 2020, a produção industrial ajustada sazonalmente caiu 0,1% na Zona do Euro e permaneceu inalterada na União Europeia, segundo estimativas do Eurostat , o escritório de estatística da UE.

Em janeiro de 2020, a produção industrial cresceu 2,3% EA19 e 2,1% na UE. Em fevereiro de 2020, em comparação com fevereiro de 2019, a produção industrial diminuiu 1,9% na área do euro e 1,3% na UE. Em fevereiro de 2020, em comparação com fevereiro de 2019, a produção industrial diminuiu 1,9% na EA19 e em 1,3% na UE.

Na Alemanha, a taxa de inflação, medida como a variação ano a ano no índice de preços ao consumidor, ficou em alta de 1,4% em março de 2020. Isso significa que a taxa de inflação caiu (janeiro e fevereiro de 2020: + 1,7%). O Departamento Federal de Estatística (Destatis) também informa que os preços ao consumidor subiram 0,1% em comparação com fevereiro de 2020.

Na Alemanha, conforme informado pelo Destatis, os preços de venda no atacado caíram 1,5% em março de 2020 em relação ao mês correspondente do ano anterior. Em fevereiro de 2020 e em janeiro de 2020, as taxas anuais de variações foram de queda em 0,9% e alta de 0,3%, respectivamente. De fevereiro de 2020 a março de 2020, o índice caiu 0,4%.

Tradução ID de relatórios oficiais e agências internacionais

 

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?