Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa voltam para o azul com dados da Alemanha

Data de criação:

access_time 24/02/2021 - 14:18

Data de atualização:

access_time 24/02/2021 - 14:18
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas de valores da Europa fecharam com ganhos nesta quarta-feira (24), depois da forte volatilidade de alguns índices. Os indicadores da Alemanha mostraram reações positivas para a economia no quarto trimestre de 2020.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 fechou em alta de 0,46% aos 413.21 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 0,50% aos 6.658 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,80% aos 13.976 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,80% aos 5.797 pontos; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,69% aos 23.098 pontos; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta 0,19% aos 8.267 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,11% a 4.734 pontos.

Nesta quarta-feira, em quase todas as bolsas europeias as ações das empresas de turismo e viagens saltaram 1,1%. O otimismo ocorre com vários países retirando parte das medidas restritivas com os casos de coronavírus reduzidos.

Na Espanha, o presidente Pedro Sánchez anunciou uma ajuda de € 11 bilhões para os setores mais impactados pela pandemia do coronavírus como o turismo, hotelaria e restaurantes, montante que considerou insuficiente e sugere um aumento para € 50 bilhões, escreveu a Agência Efe.

Por fim, as atenções permaneceram no depoimento do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, que reiterou nesta terça-feira que as taxas de juros permanecerão baixas apesar do aumento da inflação, amenizando alguns temores de uma redução repentina no estímulo monetário.

Na Alemanha, o produto interno bruto (PIB) subiu 0,3% no quarto trimestre de 2020 em comparação com o terceiro trimestre, depois de ajustes de preços, variações sazonais e de calendário. O resultado vem depois da queda histórica de 9,7% do PIB no segundo trimestre de 2020. A economia alemã havia se recuperado no terceiro trimestre de 2020 em 8,5%. No quarto trimestre, porém, o processo de recuperação desacelerou devido à segunda onda de coronavírus e a outro bloqueio imposto no final do ano, segundo dados do Serviço Federal de Estatística (Destatis).

*Por Ivonéte Dainese com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?