Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa voltam para o azul mesmo com o coronavírus

Data de criação:

access_time 28/01/2020 - 15:35

Data de atualização:

access_time 28/01/2020 - 15:35
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas de valores da Europa voltaram para o positivo nesta terça-feira, com as empresas de luxo, de commodities e aéreas ainda sofrendo as consequências pelo avanço do coronavírus para fora da China. A reparação da liquidação de ontem se dá com  a retomada de Wall Street e com a temporada de resultados financeiros.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,84% aos 417.56 em Londres; o FTSE-100 (Londres) ficou em alta de 0,93% a 7.480; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,90% a 13.323; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 1,07% a 5.925; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 2,61% aos 24.027; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 1,26% a 9.484; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 1,20% a 5.240.

O índice pan-europeu subiu, embora com perdas acumuladas do pior resultado desde agosto do ano passado. Os demais, apesar da apreensão na Europa, em especial na Alemanha, com casos confirmados pelo vírus, voltaram também para o campo positivo.

Hoje, diversas empresas divulgaram aos investidores que estão trabalhando para desenvolver testes ou vacinas para o novo coronavírus que já adoeceu cerca de 4.515 pessoas em todo o mundo e matou pelo menos 106, de acordo com a Comissão Nacional de Saúde da República Popular da China.

Enquanto diversas empresas já estão contabilizando perdas, a 3M disse aos investidores que há uma demanda maior por produtos de proteção respiratória. “Estamos aumentando nossa produção em todo o mundo para atender a essa demanda”, disse Michael Roman, CEO da 3M de acordo com uma transcrição da FactSet.

No Reino Unido, as medidas de prevenção foram redobradas com as comemorações na próxima sexta-feira (31) pela saída da União Europeia.

Entre as mineradoras com ganhos ficaram as ações da Antofagasta, alta de 2,60%, depois das perdas de dois dias.

As ações da Burberry Group caíram 3%, as da Diageo caíram 2,5%.

Já as ações das empresas de saúde subiram, como as da operadora hospitalar do Oriente Médio NMC Health ganhando 2,1%.

Em Frankfurt, as ações da Continental AG subiram 3,97%, as da Wirecard Ag, alta de 2,89% e as da Bayer AG, alta de 2,84%. Na contramão ficaram as ações da Henkel AG, queda de 0,30% e as da SAP SE, queda de 2,14%.

No Reino Unido, o volume de vendas no varejo não registrou crescimento no ano até janeiro (0%, inalterado em relação a dezembro). Os varejistas esperam que os volumes de vendas permaneçam inalterados no ano até fevereiro (0%).

Veja mais detalhes aqui

Tradução ID de agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?