Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Bolsas da Europa voltam para o azul

Data de criação:

access_time 29/06/2020 - 15:44

Data de atualização:

access_time 29/06/2020 - 15:45
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas de valores da Europa fecharam em campo positivo nesta segunda-feira. Os investidores acompanharam os números de uma possível segunda onda de coronavírus pelo mundo e, em particular, nos Estados Unidos. Além disso, as notícias corporativas, políticas e também os indicadores econômicos ficaram no radar.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,44% aos 359.89 pontos em Londres; o índice FTSE100, bolsa de Londres, ficou em alta de 1,08% aos 6.225 pontos; o índice DAX30, bolsa de Frankfurt, ficou em alta de 1,18% aos 12.232 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em alta de 0,73% aos 4.945 pontos; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 1,69% aos 19.447 pontos; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 1,39% a 7.278 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,77% a 4.392 pontos.

Hoje, o primeiro-ministro do Reino Unido Boris Johnson prometeu gastar dezenas de bilhões de libras para salvar a economia, construindo hospitais, escolas e conjuntos habitacionais, entre outros projetos em infraestrutura. A declaração de Johnson foi para o The Mail neste domingo.

Johnson também deve divulgar ao público quais países eles poderão visitar, sem exigir uma quarentena no retorno, mesmo que a cidade de Leicester tenha sofrido um surto e possa estender seu bloqueio por mais duas semanas.

A União Europeia deve anunciar, nesta terça-feira, a flexibilização das restrições de voos e viagens em todo o bloco.

As ações da TUI saltaram 5%, depois que a empresa de viagens disse que as unidades do Reino Unido e da Irlanda estavam com aumentos de reservas na semana passada em 50%. A empresa destacou planos para reiniciar as operações de viagens neste verão, com voos para Ibiza e Palma a partir de 11 de julho

As ações das companhias aéreas Ryanair Holdings subiram 4,74% e as da EasyJet em 3% cada.

Entre as ações com ganhos na bolsa de Frankfurt ficaram as do Deutsche Bank, alta de 3,65%, as da Covestro, alta de 2,97%, as da Basf, alta de 2,95%, e as da Daimler, alta de 2,57%. Na contramão ficaram as ações da Adidas, queda de 0,69%, as da Vonovia, queda de 0,55%, as da Infineon Technologies, queda de 0,07%.

Sobre indicadores

Na Alemanha, a taxa de inflação, medida como a variação anual no índice de preços ao consumidor, deverá ser de 0,9% em junho de 2020. Os resultados disponíveis até o momento pelo Serviço Federal de Estatística – Destatis também mostraram que o consumidor espera que os preços aumentem 0,6% em maio de 2020.

Na Espanha, o Índice de Preços ao Consumidor – CPI de junho, nos dados preliminares apresentados hoje, mostrou variação anual em queda de 0,3% em junho, seis décimos acima do registrado em maio. A influência se deu, principalmente, pelos aumentos nos preços de combustíveis e óleos e eletricidade, em comparação com as reduções registradas em 2019. Por sua vez, o IPCA aumentou a sua taxa anual em seis décimos, situando-se em -0,3%. Os dados são do Governo da Espanha.

O indicador de Sentimento Econômico da União Europeia – uma medida agregada da confiança das empresas e das famílias – subiu para 75,7, ante 67,5 em maio, a maior recuperação já registrada.

*Por Ivonéte Dainese de relatórios oficiais e com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?