Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Delta Energia: Fundo de Investimentos rende 37% em um ano

Data de criação:

access_time 14/07/2020 - 15:26

Data de atualização:

access_time 14/07/2020 - 15:26
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O Grupo Delta Energia foi visionário ao apostar na tendência de expansão da comercialização de energia para os próximos anos quando ingressou no mercado financeiro. E, hoje, fundos alternativos, como os do setor de energia, tornaram-se atrativos para o investidor que busca aplicações mais rentáveis frente à queda de juros impulsionada pela redução da taxa Selic – atualmente 2,25% ao ano, registrando uma mínima histórica – que impacta no rendimento de diversos produtos financeiros. Prova deste acerto é a rentabilidade consolidada de 37% do Fundo de Investimentos Delta Energia Strategy em um ano de operações.

“Hoje, frente à queda de juros é fundamental que o mercado financeiro ofereça fundos alternativos e mais rentáveis ao investidor”, afirma Luiz Fernando Leone Vianna, CEO da Delta Energia Asset Management, gestora de fundos estruturada do Grupo Delta Energia. Pioneira ao unir o mercado financeiro ao setor de comercialização de energia, a empresa colhe os frutos desta aposta. “Acertamos ao ingressar neste mercado com o nosso principal diferencial, a expertise no trading de comercialização de energia”, complementa Vianna.

Com o desempenho de 37% de rentabilidade em um ano de operações, o Delta Energia Strategy iniciou suas atividades com a captação de R﹩ 800 milhões em maio de 2019. Entre janeiro e maio de 2020, suas operações acumularam 28% de rentabilidade. Tal performance resulta de estratégia de trading fundamentalista baseada em movimentos de operações de mercado, cenário socioeconômico e tendências meteorológicas.

“A oferta de energia elétrica no país tem sido estruturalmente maior que a demanda. Tivemos uma boa afluência nas bacias hidrográficas, com recuperação dos reservatórios a partir do primeiro semestre de 2020. Esses fatores foram decisivos e criaram forte expectativa no mercado”, explica Carlos Reis, sócio da Delta Energia Asset Management. “Percebe-se ainda uma tendência do mercado financeiro em ampliar o portfólio de produtos ao investidor, o que mostra que as instituições financeiras estão apostando na liquidez e transparência de mercado e, consequentemente, torna o setor mais robusto e fortalecido”, acrescenta.

Com o desempenho do Delta Energia Strategy no primeiro ano de operações, a Delta Energia se consolida como líder na gestão de fundos com foco em contratos de compra e venda de energia entre geradores, comercializadores e consumidores.

Incentivo ao setor de energia – A atuação do Grupo Delta Energia no mercado financeiro é uma alternativa para incentivar o crescimento do mercado de energia com objetivo de contribuir para a solidez do setor elétrico nacional. Atualmente, a empresa responde pela estruturação dos três maiores fundos de investimentos em comercialização de energia do Brasil.

O Delta Energia Strategy é um fundo fechado, com investidor estrangeiro único, além da própria Delta Energia. As operações de comercialização de energia são realizadas pela Zeta Energia, que dispõe de um time ativo e dedicado ao fundo, com atuação independente das demais áreas da empresa.

Segmento em expansão

O mercado livre de energia mostra-se em ascensão. Em 2019, o volume de operações cresceu 6% e movimentou R﹩ 134 bilhões de reais, segundo dados da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel). O setor responde pelo fornecimento de 30% de toda a energia elétrica consumida no País e encerrou 2019 com 6.870 consumidores. Em 2020, apesar da influência da pandemia do novo coronavírus, que tem provocado impactos negativos em diversas economias em níveis nacional e mundial, o mercado vem demonstrando robustez regulatória e jurídica, o que deve continuar a impulsionar seu ganho de share vis-a-vis frente ao mercado regulado.

De acordo com a Abraceel, o segmento de comercialização tem apresentado relevante importância com relação à expansão da geração no País. Atualmente 34% do crescimento do parque gerador nacional em construção está no mercado livre, com investimentos da ordem de R﹩ 33 bilhões nos próximos 5 anos.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?