Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Euforia cai e cautela ganha força nos mercados asiáticos

Data de criação:

access_time 07/07/2020 - 10:10

Data de atualização:

access_time 07/07/2020 - 10:10
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados asiáticos fecharam com perdas nesta terça-feira. A euforia passou e os investidores voltaram as atenções para o avanço do coronavírus no mundo. Alguns setores ganharam força nas negociações de hoje, como o de tecnologia na carona do resultado do Nasdaq.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 1,38% aos 25.975. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,37% aos 3.345. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,70% a 2.157. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,44% aos 22.614. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 1,05% aos 2.661. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 1,09% a 2.164. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,51% os 36.674. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 0,20% aos 12.092. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou estável aos 6.012%.

O estímulo do governo e as esperanças de uma recuperação econômica mantiveram o sentimento dos investidores nas negociações de ontem, segundo analistas. Porém, nesta terça-feira, o avanço da doença nos Estados Unidos, Índia, Brasil e Israel voltou a despertar as incertezas sobre a situação da economia global.

De acordo com os relatórios de empresas asiáticas, as consequências da pandemia provocaram uma queda nos lucros financeiros. Nesse pacote estão os grandes exportadores japoneses como a Toyota Motor Corp.

O dólar x iene subiu ligeiramente quando os comerciantes reagiram à fraca pesquisa de renda e despesa das famílias. O par estava sendo negociado a 107,40, o que é maior que o mínimo do dia, 107,25.

Os casos diários de infecções confirmadas não caíram em Tóquio, ultrapassando 100 nos últimos dias. Entretanto, o governo japonês ainda está pressionando para que os eventos e as empresas abram gradualmente com restrições sociais de distanciamento. O desespero do governo é para manter o crescimento econômico.

No overnight, o S&P 500 subiu 1,6%, acompanhando ganhos semelhantes na Europa e na Ásia. Já nas negociações de ontem, o Nasdaq marcou novo grande recorde, alta de 2,2%, com a força da Apple, Amazon, bem como outros titãs de tecnologia. A Amazon atingiu valor de mercado de US$1,5 trilhão e com as ações fechando com ganhos de 5,8%.

No Japão, os dados mostraram que os gastos das famílias caíram 16,2% em maio, depois de cair 11,1% em abril. O pagamento de horas extras diminuiu 25,80% principalmente por causa do estado de emergência. Os gastos domésticos caíram em maio, quando o país implementou o estado de emergência devido à pandemia de coronavírus. Os dados são do Governo do Japão.

Tradução ID de relatórios oficiais e com Associated Press

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?