Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Fundos de ações têm captação líquida positiva pelo 5º mês consecutivo

Data de criação:

access_time 02/09/2020 - 16:22

Data de atualização:

access_time 02/09/2020 - 16:22
format_align_left 9 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

No fundo de ações, pelo quinto mês consecutivo,  o patrimônio registra crescimento: em abril os fundos de ações tiveram crescimento de 10,54%, no mês de maio o crescimento foi de 7,22%, no mês de junho foi de 9,76%, em julho foi de 9,9% e no mês de agosto é de 0,61%. Os dados são do Relatório Mensal da ANBIMA e divulgados pela Economatica.

O maior crescimento de patrimônio entre os fundos de ações fica por conta dos fundos fechados de ações com 2,22%, seguido pelos fundos de Ações Invest. no Exterior com 1,85% e fundos de Ações Livre com 1,33%. Todas as demais categorias registram queda de patrimônio.

A captação líquida dos fundos de ações em agosto é de R$ 4,6 bilhões. Os fundos de ações livre têm o maior volume de captação com R$ 3,42 bilhões, seguidos pelos fundos de ações investimentos no exterior com R$ 1,42 bilhão. Do lado negativo temos os fundos fechados de ações com captação líquida negativa de R$ 555,0 milhões, fundos mono ação com queda de R$ 88,5 milhões e os fundos de ações dividendos com redução de R$ 57,0 milhões.

Na mediana somente os fundos de ações dividendos não conseguem rentabilidade superior ao Ibovespa. Os fundos de ações investimento no exterior têm o melhor desempenho com valorização de 0,15% ou 3,60 p.p. acima do Ibovespa e é a única categoria com rentabilidade positiva, todas as demais classificações registram queda.
Os fundos de ações dividendos têm o pior desempenho em agosto, na mediana, com -4,02% de valorização, que os deixa abaixo do Ibovespa em -0,58 p.p..

Fundos Multimercados

O patrimônio dos fundos multimercado registra crescimento de 2,48% no mês de agosto. Os fundos multimercado juros e moedas têm o maior crescimento com 7,64%. Os fundos multimercado Capital Protegido e Balanceados têm queda de patrimônio.

A captação dos fundos multimercado no mês de agosto tem crescimento pelo quarto mês consecutivo: em maio a captação foi de R$ 6,45 bilhões, no mês de junho de R$ 13,7 bilhões, em julho foi de R$ 29,4 bilhões e agosto é de R$ 13,7 bilhões. Lembrando que no mês de abril o resultado foi negativo em R$ 14,0 bilhões.

O carro chefe em captação líquida no mês de agosto foram os fundos multimercado livre com R$ 7,0 bilhões, seguidos pelos multimercados juros e moedas com R$ 3,17 bilhões. Na contramão os fundos multimercado balanceados têm queda de R$ 121,9 milhões.

Os fundos multimercado L/S neutro têm o melhor desempenho no mês de agosto, na mediana a valorização foi de 0,56%, seguidos pelos fundos multimercado investimento no exterior com valorização de 0,36%.

De todas as categorias de fundos multimercado somente os fundos multimercado L/S direcional registram rentabilidade negativa no mês de agosto com -0,02%.

Somente três categorias têm ganho acima do CDI: multimercado L/S neutro, investimento no exterior e trading.

Em agosto os fundos de renda fixa registram crescimento de patrimônio pelo terceiro mês consecutivo. Lembrando que durante os meses de abril e maio o patrimônio e a captação líquida desta categoria estiveram em queda.

Em abril e maio a captação líquida foi negativa em R$ 58,2 bilhões e R$ 11,7 bilhões, respectivamente. O mês de junho reverte a tendência com captação líquida positiva de R$ 19,2 bilhões, julho com captação líquida de R$ 35,4 bilhões e agosto com R$ 45,9 bilhões.

Somente duas categorias têm saída de recursos em agosto: os fundos Renda Fixa Duração Média Grau de Invest. com R$ 110,5 milhões e Renda Fixa Duração Alta Grau de Invest. com R$ 559,9 milhões.

O patrimônio dos fundos de renda fixa no mês de agosto registra crescimento de R$ 48,7 bilhões ou 2,27%. Os fundos de RF fecham o mês de julho com patrimônio de R$ 2,19 trilhões.

Os fundos de renda fixa dívida externa têm o melhor desempenho em agosto, na mediana valorizaram 5,34%.

Oito categorias na mediana têm rentabilidade inferior ao do CDI no mês de agosto.

Fundos de Previdência

Os fundos de previdência registram crescimento 0,29% e patrimônio de R$ 955,0 bilhões no mês de agosto.

A captação líquida no mês de agosto consolidada dos fundos de previdência é positiva pelo terceiro mês consecutivo. Em julho a captação líquida foi de R$ 3,53 bilhões e em agosto é de R$ 3,42 bilhões.

Os fundos de previdência Multimercado Livre têm a maior captação líquida em agosto com R$ 20,9 bilhões, já os fundos Previdência RF Duração Média Grau de Inv. têm a maior queda com R$ 23,2 bilhões.

Os fundos de Previdência RF Duração Livre Crédito Livre têm o melhor desempenho no mês de agosto, na mediana a rentabilidade é de 0,52%, seguidos pelos fundos de Previdência RF Duração Baixa Crédito Livre com 0,34%.

12 das 20 categorias de previdência têm rentabilidade negativa e somente quatro têm ganhos acima do CDI.

Fundos ETF´s e Cambial

Os fundos de ETF´s registram queda de patrimônio de 4,28% em agosto, já os fundos cambiais crescimento de 3,47%.

Os cambiais têm captação líquida negativa de R$ 93,9 milhões e os de ETF´s queda de R$ 933,3 milhões.

Fundos Investimento consolidado

No mês de agosto registramos crescimento de patrimônio líquido de 1,74%. Os fundos cambiais têm o maior crescimento com 3,47%, seguidos pelos fundos multimercados com 2,48%.

Os fundos de índices – ETF registram queda de patrimônio de 4,28%.

A captação líquida consolidada no mês de agosto é de R$ 66,6 bilhões. Os fundos de renda fixa têm a maior captação líquida com R$ 45,9 bilhões, seguidos pelos multimercados com R$ 13,7 bilhões. Os fundos de índices ETF têm captação líquida negativa.

No ano de 2020 até 31 de agosto os fundos de multimercado registram a maior captação líquida com R$ 73,8 bilhões, os fundos de ações com R$ 43,6 bilhões e o menor valor é dos fundos cambiais com R$ 1,13 bilhão.

Em 12 meses até agosto de 2020 a captação líquida dos fundos multimercados é de R$ 115,7 bilhões, seguidos pelos fundos de ações com R$ 91,8 bilhões. Os fundos de renda fixa em 12 meses têm captação líquida negativa de R$ 41,9 bilhões e a indústria como um todo têm captação líquida positiva de R$ 202,5 bilhões.

O levantamento do mês de agosto tem uma mudança com relação aos dados anteriores devido a comentários efetuados pela ANBIMA que solicitaram excluir da amostra os fundos FM, no passado o cálculo considerava esses fundos.

Fundos Investimento consolidado

No mês de agosto registramos crescimento de patrimônio líquido de 1,74%. Os fundos cambiais têm o maior crescimento com 3,47%, seguidos pelos fundos multimercados com 2,48%.

Os fundos de índices – ETF registram queda de patrimônio de 4,28%.

A captação líquida consolidada no mês de agosto é de R$ 66,6 bilhões. Os fundos de renda fixa têm a maior captação líquida com R$ 45,9 bilhões, seguidos pelos multimercados com R$ 13,7 bilhões. Os fundos de índices ETF têm captação líquida negativa.

No ano de 2020 até 31 de agosto os fundos de multimercado registram a maior captação líquida com R$ 73,8 bilhões, os fundos de ações com R$ 43,6 bilhões e o menor valor é dos fundos cambiais com R$ 1,13 bilhão.

Em 12 meses até agosto de 2020 a captação líquida dos fundos multimercados é de R$ 115,7 bilhões, seguidos pelos fundos de ações com R$ 91,8 bilhões. Os fundos de renda fixa em 12 meses têm captação líquida negativa de R$ 41,9 bilhões e a indústria como um todo têm captação líquida positiva de R$ 202,5 bilhões.

O levantamento do mês de agosto tem uma mudança com relação aos dados anteriores devido a comentários efetuados pela ANBIMA que solicitaram excluir da amostra os fundos FM, no passado o cálculo considerava esses fundos.

Fundos Investimento consolidado

No mês de agosto registramos crescimento de patrimônio líquido de 1,74%. Os fundos cambiais têm o maior crescimento com 3,47%, seguidos pelos fundos multimercados com 2,48%.

Os fundos de índices – ETF registram queda de patrimônio de 4,28%.

A captação líquida consolidada no mês de agosto é de R$ 66,6 bilhões. Os fundos de renda fixa têm a maior captação líquida com R$ 45,9 bilhões, seguidos pelos multimercados com R$ 13,7 bilhões. Os fundos de índices ETF têm captação líquida negativa.

No ano de 2020 até 31 de agosto os fundos de multimercado registram a maior captação líquida com R$ 73,8 bilhões, os fundos de ações com R$ 43,6 bilhões e o menor valor é dos fundos cambiais com R$ 1,13 bilhão.

Em 12 meses até agosto de 2020 a captação líquida dos fundos multimercados é de R$ 115,7 bilhões, seguidos pelos fundos de ações com R$ 91,8 bilhões. Os fundos de renda fixa em 12 meses têm captação líquida negativa de R$ 41,9 bilhões e a indústria como um todo têm captação líquida positiva de R$ 202,5 bilhões.

O levantamento do mês de agosto tem uma mudança com relação aos dados anteriores devido a comentários efetuados pela ANBIMA que solicitaram excluir da amostra os fundos FM, no passado o cálculo considerava esses fundos.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?