Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Guide destaca Azul, Notre Dame e IRB no setor corporativo

Data de criação:

access_time 26/06/2020 - 11:02

Data de atualização:

access_time 26/06/2020 - 11:02
format_align_left 5 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A Guide Investimentos destacou os principais movimentos corporativos para esta sexta-feira. O radar do mercado permanece nos acordos, fusões, aquisições e IPOs.

Azul:

A Azul Linhas Aéreas concluiu acordo coletivo com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) para, pelo período de 18 meses, a partir de julho, reduzir jornada de trabalho e de salários de seus pilotos, copilotos e comissários de bordo. A cia, em contrapartida, garantirá a estes funcionários a estabilidade durante o tempo enquanto a medida for válida. A Gol fechou um acordo similar pelo sindicato no dia 4. E a SNA ainda está negociando com a Latam. Para a Azul, os tripulantes terão nos próximos 9 meses uma redução na remuneração fixa de 45%, com diminuição proporcional na jornada. O percentual de redução passa para 35% no segundo trimestre de 2021, para 30% e 25% nos trimestres seguintes. A folha de pagamentos, para as aéreas, é a segunda maior despesa operacional, depois dos combustíveis. E a Azul possui capacidade para operar 1 mil voos por dia e empregar 14 mil tripulantes. No entanto, em julho, irá operar em torno de 240 voos por dia.

Impacto: “Positivo. A companhia tomou tal medida visando proteger ainda mais seu caixa durante o período de crise. A folha de pagamentos para a companhia é sua segunda maior despesa operacional, e como a Azul estará operando com capacidade inferior a que ela consegue nos próximos meses, acaba sendo preciso implementar ideias como esta.”

B3:

A rede de farmácias Pague Menos protocolou pedido de oferta pública de ações na CVM. O IPO foi aprovado em assembleia geral extraordinária da companhia, conjuntamente com a submissão do pedido de listagem na B3, incluindo admissão ao segmento do Novo Mercado. Ainda está sob definição do conselho de administração definir a quantidade de ações a serem emitidas.

Impacto: “Positivo. Com mais uma oferta para o segundo semestre do ano, o mercado de capitais deverá ganhar força e impactar positivamente os números da B3.”

IRB

O IRB divulgou a conclusão de sua investigação interna na manhã dessa sexta-feira. A investigação em questão identificou os responsáveis pela informação inverídica de que a Berkshire Hathaway integrava a base acionária da empresa. Adicionalmente, a nova Diretoria detectou a existência de irregularidades no pagamento de supostos bônus a ex-Diretor e outros colaboradores, em montante de aproximadamente R$60 milhões. Ainda, foi identificado que, entre fevereiro e março, realizaram operações de recompra de ações que ultrapassaram as quantias de autorizadas pelo Conselho de Administração em 2.850.000ações. Segundo a empresa, os responsáveis primários por todas essas irregularidades já foram identificados então integram mais os quadros da companhia. Todas essas operações foram realizadas à revelia do Conselho de Administração. As conclusões foram apresentadas para o Ministério Público Federal, CVM e Susep.

Impacto: “Negativo. A investigação interna demonstra que o processo de compliance da empresa foi completamente ineficiente e, por mais que os responsáveis tenham sido identificados, o investidor foi lesado através de divulgações de informações inverídicas a respeito da empresa, pagamentos de bônus irregulares e recompras de ações acima da quantidade autorizada.”

Notre Dame

A Notre Dame Intermédica anunciou a celebração do acordo de intenção de compra e venda de ações e outras avenças para a aquisição da SMV Serviços Médicos, Hospital e Maternidade Santa Mônica, Incord – Instituto de Neurologia e do Coração de Divinópolis e Bioimagem Diagnóstico por Imagem e Laboratório de Análises Clínicas, integrantes do Grupo Santa Mônica. Segundo comunicado, a empresa passará a deter, de maneira indireta, o controle do Grupo Santa Mônica, com 89,9% das quotas da SMV Serviços Médicos, 92% das quotas do Hospital e Maternidade Santa Mônica, 75,2% das quotas da Incord e 86,1% das quotas do Bioimagem Santa Mônica. A aquisição ficou em R$233 milhões, incluindo os imóveis dos dois hospitais. A Notre Dame pagará R$100 milhões à vista e R$133 milhões em seis parcelas iguais e anuais.

Impacto: “Positivo. A Notre Dame faz uma aquisição de grande porte em meio a crise, prevendo criação de sinergias operacionais e ampliando seu portfólio de hospitais com as unidades do Santa Mônica. O plano de integração ainda prevê a criação de uma nova unidade regional da companhia no Estado de Minas Gerais.”

Qualicorp:

A Qualicorp investiu R$20 milhões para adquirir a carteira de cerca de 14 mil clientes da Clube Care, operada pelo Grupo Assim Saúde, que atua na capital fluminense e Grande Rio de Janeiro. O objetivo da aquisição é reforçar a presença regionalmente e ampliar o portfólio de planos de saúde. A empresa informou que, pela primeira vez, fez uma aquisição desse porte sem nenhuma interação pessoal na negociação.

Impacto: “Positivo. A Qualicorp expande sua presença no Rio de Janeiro de maneira inorgânica, aproveitando do momento de crise para ampliar sua carteira em 14 mil novos clientes.”

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?