Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Guide Investimentos e faz trocas na Carteira Semanal

Data de criação:

access_time 13/07/2020 - 16:29

Data de atualização:

access_time 13/07/2020 - 16:29
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os analistas da Guide Investimentos optaram por duas trocas na Carteira Semanal, com as saídas da Cyrela ON (CYRE3) e Petrobras PN (PETR4). Entraram CCR ON (CCRO3) e Grendene ON (GRND3).

“A Carteira Semanal encerrou a última semana em alta e acima do seu índice de referência (Ibovespa). As bolsas globais tiveram desempenhos mais sólidos, com os índices apresentando altas moderadas. O movimento acompanhou a divulgação de dados econômicos positivos e possíveis avanços com desenvolvimentos e aprovações de vacinas. acreditamos que a confiança do investidor começa a demonstrar sinais de recuperação, mas ainda deve seguir pressionada nas frentes: política, econômica e sanitária. Na Carteira, Cyrela foi a ação que mais se valorizou na semana, enquanto Petrobras permaneceu estável.”

“Nossas mudanças visam a busca por ativos com maiores potenciais de ganhos no curto prazo, apesar de ainda estarmos positivos com aqueles que saem. Dessa maneira, optamos por realizar os lucros de Cyrela e Petrobras, incluindo CCR e Grendene. Sobre os outros ativos, acreditamos que seguem sendo boas opções em cenários de estresse ou de maior ânimo dos mercados. Avaliamos que a volatilidade deverá se manter elevada nos próximos dias, a medida que os impactos da propagação do coronavírus na economia são mensurados, enquanto as reaberturas de algumas economias são colocadas em xeque.”

Cyrela ON (CYRE3)

Sai: “ Por mais que sigamos positivos com o papel para o médio e longo prazo, acreditamos que, após o rally recente da construtora, CCR possa nos oferecer maiores oportunidades de curto prazo.”

CCR ON (CCRO3)

Entra: “A CCR vem buscando capturar novas sinergias por meio da otimização administrativa do conjunto de seus negócios o que acaba refletindo positivamente na margem operacional. A empresa é caracterizada por seus sólidos fundamentos, além de ser forte geradora de caixa no médio e longo prazo.”

Petrobras PN (PETR4)

Sai: Optamos por retirar Petrobras da nossa carteira, para dar entrada a ativos que acreditamos que representem maiores oportunidades de curto prazo. No curto prazo as ações da Petrobras devem permanecer com alta volatilidade acompanhando os desdobramentos entre as tensões de Rússia e Arábia Saudita, que ainda seguem negociando um possível acordo para a redução da produção de petróleo. Vale destacar o Plano Estratégico e Plano de Negócios e Gestão 2020– 2024, que tem como foco: redução da alavancagem financeira; maiores investimentos futuros (em exploração e produção – E&P- em especial) e significativo corte de custos operacionais; e foco na gestão estratégica empresarial.”

Grendene ON (GRND3)

Entra: “Acreditamos que o posicionamento na Grendene hoje represente uma boa oportunidade no curto prazo, pelo desconto em relação aos pares e reabertura de lojas. A companhia comercializa seus produtos através de lojas próprias e também de alguns clientes especiais e multimarcas. Estão no processo de estruturação de uma base própria para cada uma de suas marca. Hoje, a plataforma de e-commerce é terceirizada para um cliente que administra esta parte.”

Carteira ficou assim:

20% – B2W (BTOW3);

20% – B3 (B3SA3);

20% – BTG Pactual (BPAC11);

20% – CCR (CCRO3); e

20% – Grendene (GRDN3).

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?