Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ibovespa descola do externo e escorrega 0,6% com política

Data de criação:

access_time 12/08/2020 - 18:28

Data de atualização:

access_time 12/08/2020 - 20:13
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O Ibovespa, depois de uma abertura em campo positivo, encerrou em queda nesta quarta-feira. Os investidores descolaram do cenário externo e ficaram atentos ao campo político.

Na noite desta terça-feira (11), os secretários especiais de Desestatização e Privatização, Salim Mattar, e de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, anunciaram as demissões. Os dois são do Ministério da Economia e a saída, como disse o ministro Paulo Guedes, foi uma “debandada”.

De outro lado, os balanços financeiros e as notícias corporativas também ficaram no radar, em dia de vencimento de opções sobre o índice principal.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 0,06% aos 102.117 pontos. O volume financeiro ficou em R$57,30 bilhões.

“ O grande peso no mercado hoje foi o quadro político, que acabou azedando o humor do investidor doméstico. O clima externo ficou positivo, com todas as bolsas de ações fechando bem, mesmo com a pandemia ainda seguindo com números elevados. O destaque negativo ficou com o PIB do Reino Unido, recuado em mais de 20% no segundo trimestre, mas com ganhos no mês de junho acima de 8%. Essa alta foi um dos fatores que puxaram o índice FTSE-100 de Londres para mais de 2%. Em Wall Street, os índices fecharam com ganhos elevados, embora com muitos casos da COVID-19 na Califórnia. O que se vê são indicadores acima das estimativas, com os estímulos dos governos e as economias sendo retomadas. Esse ambiente poderia ocorrer por aqui, aliás, nos últimos dias a bolsa brasileira estava seguindo o ambiente externo. Hoje, em especial, o mercado absorveu as baixas na equipe econômica e as declarações bem realistas do ministro Paulo Guedes [Economia]. O índice futuro já sinalizava alta e o dia poderia ser bem interessante, já que foi exercício de opções sobre o Ibovespa”, enumerou o economista da Messem Investimentos, Gustavo Bertotti.

Operaram com ganhos
Marfrig ON, alta de 4,77%; JBS ON, alta de 2,57%; Vale ON, alta de 2,02%; Bradespar PN, alta de 1,66%; Usiminas PNA, alta de 1,89%.

Operaram com perdas
Cia Hering ON, queda de 5,95%; GOL PN, queda de 3,85%; SulAmerica UNT, queda de 3,55%, BR Malls Par. ON, queda de 3,99%; e CVC Brasil ON, queda de 3,10%.

Mais negociadas
Petrobras PN, alta de 1,73%; Via Varejo ON, queda de 3,09%; Vale ON, alta de 2,02%; Ibovespa IBO, queda de 0,07%; e Itau Unibanco PN, queda de 1,14%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 04 de maio de 2020 a 04 de setembro de 2020, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice: Vale ON (10,154%), Itauunibanco PN (7,414%), Bradesco PN (5,611%), Petrobras PN (5,610%) e B3 ON (5,405%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 0,22% aos US$44,33 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI operou em alta de 2,28% e com o barril negociado aos US$42,56 na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 0,35% a US$121,51 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?