Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ibovespa engata queda forte de 14,7% depois de circuit breaker

Data de criação:

access_time 12/03/2020 - 19:08

Data de atualização:

access_time 12/03/2020 - 19:08
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

A bolsa de valores de São Paulo operou em forte queda nesta quinta-feira. Depois de duas paradas, circuit breaker, o índice apontava para a queda de quase 20%, ou seja, seria uma nova paralisação. O mesmo ocorreu na bolsa de Nova York.

Entretanto, era esperada uma ligeira recuperação em todos os mercados, principalmente com a decisão emergencial do Federal Reserve de injetar US$1,5 trilhão na economia americana. Mas os investidores não reagiram e saíram vendendo, o que ocasionou nova parada por aqui e também em Wall Street.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 14,78% aos 72.582 pontos. O volume financeiro com as liquidações ficou em R$30,30 bilhões.

De acordo com analistas, o mercado estava tentando encontrar um piso, mas sem direção com os efeitos do coronavírus, medidas restritivas por parte dos governos e com a atenção nas medidas emergenciais que estão sendo adotadas pelo governo brasileiro.

“O que nós acompanhamos foi o pânico gerado pelo coronavírus, depois que a OMS decidiu colocar o surto em pandemia. Porém, o fato do circuit breaker ter sido acionado por várias vezes essa semana, além da doença, pode ser justificado também com o ingresso substancial de novos investidores em bolsa. Muitos não compreendem que no momento de estresse, como o que estamos acompanhando, o ideal é manter posição comprada. Muitos deixaram também a renda fixa, com os juros muito baixos, e estão ingressando para a renda variável. Contudo, o momento pede calma, mesmo com o viés de forte volatilidade”, explicou o analista de investimentos da Mirae Asset, Pedro Galdi.

Operaram com baixas
Engie Brasil ON, queda de 3,16%; Taesa Unt, queda de 5,98%; P. Açúcar-CDB, queda de 7,55%; BR Malls Par. ON, queda de 9,46%; e BBSeguridade ON, queda de 9,25%.

Operaram com as maiores baixas
GOL PN, queda de 36,29%; Azul PN, alta de 32,89%; Embraer ON, queda de 26,44%; CVC Brasil ON, queda de 29,11%; e IRBBrasil RE ON, queda de 27,95%.

Mais negociadas
Vale ON, queda de 13,23%; Petrobras PN, queda de 20,50%; ItauUnibanco PN, queda de 9,28%; B3, queda de 13,30%; e Brasil ON, queda de 13,22%.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 06 de janeiro de 2020 a 30 de abril de 2020, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice: Itauunibanco PN (8,573%), Vale ON (8,189%), Bradesco PN (6,985%), Petrobras PN (6,617%), e B3 ON (4,312%).

Commodities

O petróleo referência Brent ficou em queda de 0,99% aos US$32,89 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI ficou em queda de 6,03% aos US$30,99 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do ouro ficou em queda de 4,04% a US$1.575,90 a onça na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 0,78% a US$90,75 a tonelada seca e com 62% de pureza.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?