Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Ibovespa segue corrigindo na reta final dos negócios

Data de criação:

access_time 08/06/2021 - 15:58

Data de atualização:

access_time 08/06/2021 - 15:58
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

O Ibovespa opera em correção nesta terça-feira (08/06). Os investidores estão atentos aos próximos acontecimentos da agenda global, com destaque para os bancos centrais.

Os movimentos dos mercados lá fora também permanecem no radar, com as bolsas asiáticas ficando no negativo, as da Europa fechando sem direção, com atenção para os dados da produção industrial da Alemanha, e Nova York operando com ganhos moderados na reta final do pregão.

Hoje, o mercado doméstico ficou atento aos números das vendas no varejo, que reagiram positivamente, bem como o novo depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na CPI da Covid-19.

Entre as ações com ganhos estão as da CVC Brasil, ViaVarejo, Azul e Petrobras. Na contramão estavam as ações da B3, Braskem, Iguatemi, BRF e Eletrobras.

Sobre as commodities, o preço do minério de ferro ganhou força na China. Os preços do petróleo também operam em campo positivo. Com isso, as ações das empresas do setor subiram em todos os mercados acionários, inclusive a Petrobras.

Há pouco, o Ibovespa seguia em queda de 1,08% aos 129.365 pontos. O volume financeiro seguia para R$27 bilhões.

Carteira Teórica
Na Carteira Teórica do Índice Bovespa, que passou a vigorar de 03 de maio de 2021 a 03 de setembro de 2021, estão os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Vale ON (12,439%), Itaú Unibanco PN (6,095%), Petrobras PN (5,009%), B3 ON (4,878%) e Bradesco PN (4,720%).

Commodities
O petróleo referência Brent, nos contratos futuros, estava em queda de 0,57% a US$69,22 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI, nos contratos futuros, seguia em alta de 1,19% aos US$72,34 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao subiu 3,50% aos US$ 209,50 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese

 

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?