Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Como estão os mercados acionários, as moedas e agendas?

Data de criação:

access_time 13/11/2020 - 12:56

Data de atualização:

access_time 13/11/2020 - 12:56
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta sexta-feira (13/11).

ÁSIA – O índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou estável aos 26156 pontos. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,86% aos 3.310. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 0,22% a 2.268 e o ChiNext ficou em alta de 0,11%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,53% aos 25.385. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou estável aos 2.711. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,20% aos 43.443. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,20% aos 6.405. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,74% a 2.493 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em alta de 0,39% aos 13.273 pontos.

As bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta sexta-feira (13). A cautela nos mercados voltou com as relações entre a China e os Estados Unidos. Ontem, o presidente Donald Trump anunciou uma ordem executiva que proíbe os investimentos dos Estados Unidos em empresas chinesas, que Washington diz serem de propriedade ou controladas pelos militares chineses. A agenda da região estava vazia.

EUROPA: Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 operava em alta de 0,13% aos 385.66 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em queda de 0,20% a 6.326 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) opera em alta de 0,36% aos 13.098 pontos; o CAC 40 (Paris) segue em alta de 0,42% aos 5.385 pontos; o FTSE-MIB (Milão) segue em alta de 0,54% aos 20.936 pontos; o Ibex 35 (Madri) está em alta de 0,77% a 7.785 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) segue estável aos 4.370 pontos.

As bolsas da Europa estão dando sinais de fechamento com ganhos. O bom humor se dá também com as informações sobre as vacinas. Hoje, conforme declarações para a Reuters, o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, disse que é muito cedo para dizer se as restrições impostas na semana passada precisam ser estendidas para depois de novembro, enquanto o primeiro-ministro francês, Jean Castex, disse que não haverá flexibilização por pelo menos duas semanas. Os sinais de que a administração de Joe Biden será mais tranquila nas relações comerciais também estão animando os mercados.  Os indicadores econômicos apresentados hoje também ficaram entre os destaques. As moedas operam com ganhos. O euro estava em alta de 0,15% a US$1,1824 e a libra estava em alta de 0,31% a US$1,1832

ESTADOS UNIDOS – Há pouco, o Dow Jones estava em alta de 0,68% aos 29.276 pontos; o S&P seguia em alta de 0,75% aos 3.563 pontos; e o Nasdaq seguia em alta de 0,50% aos 11.766 pontos.

Na bolsa de Nova York, os índices estão operando com ganhos. Os investidores estão atentos aos casos de coronavírus e na agenda econômica. O bom humor também se dá com os sinais de que as relações comerciais entre os Estados Unidos e a China, bem como para outros países, poderão melhorar na administração de Joe Biden. Hoje, a China enviou mensagem parabenizando o novo presidente americano. As expectativas sobre os desenvolvimentos de vacinas contra a Covid-19 pelas diversas farmacêuticas ao redor do mundo também estão ajudando a alimentar as compras. O índice de  dólar está em queda de 0,16% a 92,81.

BRASIL: Ibovespa opera em alta de 0,92% aos 103.467 pontos. O dólar comercial opera em alta de 0,64% a R$5,513 para a venda.

A bolsa brasileira segue volátil, com o investidor atento ao tema vacina. O front político permanece no foco, bem como os balanços financeiros. Hoje, o BCB divulgou o IBC-BR, com resultado acima das projeções. Os balanços financeiros do terceiro trimestre também estão ajudando no humor da bolsa.

Commodities

O petróleo referência Brent está em queda de 1,47% aos US$42,89 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em queda de 1,95% aos US$40,32 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no Porto de Qingdao ficou em queda de 1,11% a US$122,37 a tonelada seca.

*Tradução ID com relatórios e casas de análises

 

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?