Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Como estão os mercados acionários, as moedas e agendas?

Data de criação:

access_time 30/09/2020 - 12:22

Data de atualização:

access_time 30/09/2020 - 12:22
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta quarta-feira (30/09).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 0,79% aos 23.459. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,20% aos 3.218. O índice Shenzhen Composite ficou estável a 2.149 e o ChiNext ficou em alta de 0,44%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, caiu 1,50% a 23.459. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,20% aos 3.218. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,25% aos 38.067. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,38% a 12.515. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 2,29% aos 5.815. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,86% a 2.327 pontos.

As bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta quarta-feira, com os investidores analisando o resultado do primeiro debate entre os dois presidenciáveis dos Estados Unidos, Joe Biden (Democrata) e Donald Trump (Republicano). Os dados de manufatura da China ajudaram a manter o humor em parte dos mercados. O Japão também apresentou a produção industrial aumentando 1,7% no comparativo mensal para 88,7, entre outros dados.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 seguia em alta de 0,44% aos 363.02 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em alta de 0,13% aos 5.905 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) segue em alta de 0,20% aos 12.850 pontos; o CAC 40 (Paris) segue em alta de 0,26% a 4.845 pontos; o FTSE-MIB (Milão) segue em alta de 0,30% aos 19.113 pontos; o Ibex 35 (Madri) segue em alta de 0,62% a 6.755 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em alta de 1,42% a 4.090 pontos.

As bolsas da Europa dão sinais de fechamento em campo positivo. Os investidores estão abalados com o quadro político dos Estados Unidos, depois de um debate presidencial confuso, e pelo número crescente de casos de coronavírus. A segunda onda está promovendo novamente medidas restritivas. O Reino Unido registrou o maior aumento de casos novos nesta terça-feira, com um salto nas mortes. A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarge, demostrou preocupação com a crise econômica na região e o aumento de casos da doença em alguns países membros da Zona do Euro. Os dados mais expressivos da economia da China também estão no foco dos mercados, bem como a agenda carregada. As moedas estão operando divididas, com o euro em queda de 0,16% a US$1.1721 e a libra em alta de 0,51% a US$1.2922.

ESTADOS UNIDOS – Há pouco, o Dow Jones estava em alta de 1,46% aos 27.854 pontos; o S&P seguia em alta de 1,13% aos 3.373 pontos; e o Nasdaq seguia em alta de 1,17% aos 11.214 pontos.

A bolsa de Nova York opera no azul nesta quarta-feira. O mercado segue analisando os pontos do debate entre Donald Trump e Joe Biden e as consequências. No radar estão as discussões entre os legisladores sobre mais estímulos fiscais. Durante uma conferência apresentada pela CNBC, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disse que os legisladores estão tentando aprovar um novo projeto de estímulo no curto prazo. Mais ainda, as análises estão no relatório do mercado de trabalho, que mostrou mais folhas de pagamento no setor privado em setembro e acima do esperado. Por fim, o índice de dólar opera em queda de 0,09% a 93,81.

BRASIL: Ibovespa opera em alta de 0,97% aos 94.489 pontos. O dólar comercial opera estável a R$5,646 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo opera em alta, com os investidores acompanhando Wall Street e as análises sobre o debate entre Donald Trump e Joe Biden. Os dados da PNAD Contínua mostraram a taxa de desemprego em 13,8% no trimestre fechado em julho. Além disso, hoje o STF julga ação que tenta barrar privatização de refinarias da Petrobras. As discussões sobre o programa Renda Cidadã continuam no radar. O dólar dá sinais de queda.

Commodities

O petróleo referência Brent opera em alta de 0,48% aos US$41,76 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em alta de 0,84% aos US$39,68 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 4,98% a US$123,47 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese com relatórios de casas de análises

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?