Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Índices de Wall Street fecham o mês com ganhos e perdem força na semana

Data de criação:

access_time 26/02/2021 - 19:37

Data de atualização:

access_time 26/02/2021 - 19:37
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os índices de Wall Street fecharam no vermelho nesta sexta-feira (26), com apenas o Nasdaq mantendo o azul pela retomada do apetite para as ações de tecnologia. Com o fechamento do mês, os investidores também partiram para a realização de lucros e seguiram com as expectativas elevadas para aprovação daquele pacote fiscal.

Ao final, o Dow Jones ficou em queda de 1,50% aos 30.932 pontos. O S&P caiu 0,48% aos 3.811 pontos. O Nasdaq subiu 0,56% aos 13.192 pontos. Na semana, o Dow caiu 1,8%, o S&P 500 caiu 2,5% e o Nasdaq caiu 4,9%. No mês de fevereiro, o Dow subiu 3,2%, o S&P 500 subiu 2,6% e o Nasdaq ganhou de 0,9%.

Era esperada para hoje a aprovação pela Câmara dos Representantes dos Estados Unidos do pacote de estímulo Covid-19 de US $ 1,9 trilhão, que incluiria medidas na proposta original do presidente Joe Biden.

O rápido aumento nos rendimentos do Tesouro nesta semana tirou o apetite dos investidores para os ativos de risco, à medida que aumentava a percepção para taxas de juros mais elevadas junto com a alta da inflação. O rendimento do título de 10 anos saltou 1,6%, a maior do ano na sessão de ontem.

Já nesta sexta-feira, os rendimentos ficaram mais acomodados, mas a curva se manteve perto das máximas novamente. O rendimento da nota do Tesouro de 10 anos caiu 9 pontos base para perto de 1,4%.

Entre os relatórios econômicos apresentados nesta sessão, os dados de consumo mostraram que os americanos elevaram os gastos em janeiro pela primeira vez em três meses, depois que o governo enviou cheques de estímulo de US $ 600 às famílias e aumentou os benefícios de desemprego, isso como parte do esforço para fortalecer a economia.

A temporada de balanços também ajudou no desempenho de alguns papéis, com os de tecnologia voltando para as compras.

Entre as ações com ganhos no Dow Jones ficaram as da Microsoft, alta de 1,48%, as da Apple, alta de 0,22%. Na contramão estavam as ações da Cisco Systems, queda de 1,43%, as da Boeing, queda de 2,05%,  e as da Caterpillar, queda de 2,68%.

Nos Estados Unidos, a renda pessoal aumentou US $ 1,954,7 bilhões (10%) em janeiro, de acordo com as estimativas divulgadas hoje pelo Bureau of Economic Analysis. A renda pessoal descartável (DPI) aumentou $ 1,963,2 bilhões (11,4%) e as despesas de consumo pessoal (PCE) aumentaram US$ 340,9 bilhões (2,4%).

Nos Estados Unidos, o Census Bureau anunciou as seguintes estatísticas avançadas de comércio internacional: o déficit comercial internacional foi de US$ 83,7 bilhões em janeiro, US$ 0,5 bilhão acima dos US$ 83,2 bilhões em dezembro. As exportações em janeiro foram de US $ 135,2 bilhões, US $ 1,9 bilhão a mais que as exportações de dezembro. As importações  de janeiro foram de US $ 218,9 bilhões, US $ 2,5 bilhões a mais que as importações de dezembro.

Nos Estados Unidos, o Barômetro de Negócios de Chicago, produzido com a MNI, caiu 4,3 pontos para 59,5 em fevereiro.

*Por Ivonéte Dainese com relatórios e agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?