Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Mercados acionários, moedas e agendas

Data de criação:

access_time 07/05/2020 - 11:29

Data de atualização:

access_time 07/05/2020 - 11:29
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta quinta-feira (07/05).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong ficou em queda de 0,65% a 23.980. O índice Xangai ficou em queda de 0,23% a 2.871. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 0,12% a 1.788. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,28% aos 19.674. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,75% a 2.591. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,38% a 5.364.  O índice Kospi, Seul, ficou estável a 1.928. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,76% os 31.443. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,63% aos 10.842.

As bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta quinta-feira. Os investidores olharam para os dados econômicos dos Estados Unidos, com os índices de Wall Street fechando em queda. A tensão entre a China e os Estados Unidos permaneceu entre os destaques. Para pesar ainda mais no humor do investidor, Pequim respondeu as acusações feitas por Washington de que o vírus teria saído de um laboratório de Wuhan. Entretanto, na próxima semana, representantes dos governos americano e chinês irão se encontrar para discutir o comércio bilateral ajudando a diminuir as tensões. A China divulgou o PMI e a balança comercial.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 subia 0,83% aos 337.12 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em alta de 0,97% aos 5.910 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em alta de 0,97% a 10.705 pontos; o CAC 40 (Paris) seguia em alta de 1,03% a 4.479 pontos; o FTSE-MIB (Milão) seguia em alta de 0,24% aos 17.196 pontos; o Ibex 35 (Madri) seguia em alta de 0,52% a 6.706 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em alta de 0,94% a 4.224 pontos.

As ações europeias estão operando com ganhos na reta final das negociações desta quinta-feira. Os investidores estão atentos aos números das empresas nesta temporada de resultados. O índice FTSE 100 está avançando, sob controle de um aumento de 0,3% da libra em relação ao dólar, depois que o Banco da Inglaterra deixou as principais taxas e seu programa de compra de títulos inalterados. O banco central alertou que a economia britânica poderia encolher em 30% na primeira metade do ano devido à pandemia. Os indicadores apresentados hoje também estão entre os destaques.

ESTADOS UNIDOS: O Dow Jones opera em alta de 1,30% aos 23.972 pontos. O S&P opera em alta de 1,40% aos 2.887 pontos. O Nasdaq opera em alta de 1,28% aos 8.967 pontos.

Os índices de Wall Street estão operando no azul nesta quinta-feira, com o Nasdaq puxado pelas ações de tecnologia. Os ganhos ocorreram apesar do relatório semanal de reivindicações de auxílio-desemprego mostrando que outros 3 milhões de americanos perderam seus empregos. Porém, os investidores ficaram aliviados que o ritmo de perda de empregos está diminuindo à medida que alguns estados começam a reabrir suas economias. Em dia de agenda cheia, o índice de dólar DXY segue em alta de 0,16% aos 100,25. O índice VIX está em queda de 7,85%.

BRASIL: O Ibovespa opera em queda de 0,74% aos 78.476 pontos. O dólar comercial opera em alta de 2,69% aos R$5,857 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo segue operando de lado e o dólar comercial flerta com os R$6,00. Os investidores estão acompanhando os indicadores globais, a temporada de balanços e o quadro político. Ontem, o Comitê de Política Monetária – Copom surpreendeu o mercado ao anunciar corte de 0,75 pb. Além disso, o BCB sinalizaou outros cortes nas próximas reuniões. Os preços de ativos brasileiros devem responder principalmente ao Copom, com juros futuros mais curtos caindo. Por outro lado, a aprovação da PEC do Orçamento de Guerra também está no radar do dia, com agenda esvaziada.

Commodities

O petróleo referência Brent opera em alta de 4,78% aos US$31,14 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em alta de 8,50% aos US$26,93 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do ouro segue em alta de 0,75% a US$1.701,20 a onça na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 0,37% a US$84,35 a tonelada seca.

*Por Ivonete Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?