Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Mercados acionários, moedas e agendas

Data de criação:

access_time 03/06/2020 - 12:15

Data de atualização:

access_time 03/06/2020 - 12:15
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta quarta-feira (03/06).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 1,37% aos 24.325. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,07% a 2.923. O índice Shenzhen Composite ficou estável a 1.847. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 1,29% aos 22.613. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 3,40%. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 2,87% a 2.147. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,84% os 34.109. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 1,73% aos 11.320. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 1,83% aos 5.941%.

As ações asiáticas subiram na quarta-feira depois que Wall Street estendeu seus ganhos pelo terceiro dia consecutivo, impulsionado pelo otimismo sobre as economias que reabrem das paralisações para conter a pandemia de coronavírus. Em Tóquio foram registrados 34 casos recentemente, levando as autoridades da cidade a declarar um “alerta” simbólico em grande parte por mais distanciamento social. A Ponte Arco-Íris,em Tóquio, estava acesa em vermelho para lembrar os moradores. Antes desta terça-feira, novas infecções diárias caíam abaixo de 20 recentemente.  Hoje, o governo sul-coreano anunciou um terceiro pacote fiscal para estimular a economia, injetando otimismo entre os investidores. Na agenda, a China apresentou os números do setor de Serviços.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 estava em alta de 2,25% aos 367.88 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em alta de 2,46% aos 6.373 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em alta de 3,36% a 12.425 pontos; o CAC 40 (Paris) seguia em alta de 3,06% a 5.007 pontos; o FTSE-MIB (Milão) seguia em alta de 3,09% aos 19.557 pontos; o Ibex 35 (Madri) seguia em alta de 2,46% a 7.590 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em alta de 1,35% a 4.618 pontos.

As bolsas europeias operam com altas significativas na reta final das negociações. O otimismo se dá com a reabertura econômica e deixa em segundo plano as preocupações com a onda de protesto antirracistas nos Estados Unidos, que acabou se estendendo para muitos países europeus. O índice dos Gerentes de Compras (PMI) Composto da Zona do Euro subiu de 13,6 em abril para 31,9 em maio, superando as projeções do mercado (30,5). A taxa de desemprego da região subiu de 7,1% em março para 7,3% em abril, mas ficou abaixo da previsão dos analistas, de 8%. As moedas estão operando no vermelho.

ESTADOS UNIDOS: O Dow Jones opera em alta de 1,24% aos 26.062 pontos. O S&P opera em alta de 0,98% aos 3.111 pontos. O Nasdaq opera em alta de 0,57% aos 9.663 pontos.

Nos Estados Unidos, os índices estão operando com ganhos. O otimismo gerado pela reabertura da economia se sobrepondo as preocupações com a onda de violentos protestos antirracistas, os futuros de ações das bolsas de Nova York operam em alta à semelhança do observado na Europa e na Ásia. O dólar, por sua vez, mantém sua trajetória de queda diante das principais moedas, atingindo um dos menores níveis desde março. Na agenda, o destaque era o relatório da ADP.

BRASIL: O Ibovespa opera em alta de 2,53% aos 93.352 pontos. O dólar comercial opera em queda de 3,41% aos R$5,032 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo opera em alta na carona externa. O IBGE divulgou os dados da produção industrial de abril. O IPC-Fipe de maio, que apurou deflação de 0,24% no mês, veio acima das projeções do mercado que previam queda de 0,30%. O clima entre os poderes está mais leve, com o governo Bolsonaro mais próximo do centrão e com bandeira de paz para o Judiciário. O dólar comercial, por sua vez, segue em queda ante o real.

Commodities

O petróleo referência Brent opera em queda de 1,06% aos US$39,15 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em queda de 0,57% aos US$36,60 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do ouro segue em queda de 2,25% a US$1.695,00 a onça na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em queda de 0,10% a US$101,22 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?