Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Mercados acionários, moedas e agendas neste momento

Data de criação:

access_time 18/08/2020 - 11:50

Data de atualização:

access_time 18/08/2020 - 11:50
format_align_left 5 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta terça-feira (18/08).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 0,08% aos 25.367. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,36% aos 3.451. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,49% a 2.298. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,20% aos 23.051. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,33% aos 2.563. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 1,26% aos 38.050. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 0,65% aos 12.872. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,77% aos 6.123. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 2,46% a 2.348 pontos.

As bolsas asiáticas ficaram sem direção nesta terça-feira. Os investidores, como sempre, acompanharam Wall Street, mas com atenção entre a China e os Estados Unidos sobre a questão tecnológica. Ruídos da imprensa dão conta de que houve mais aperto do governo americano em relação à Huawei Technologies, que tem com o objetivo impedir o acesso a chips disponíveis para comercialização. A China se manifestou contra a pressão em cima da companhia. Por outro lado, o presidente-candidato dos Estados Unidos Donald Trump afirmou que a China vem cumprindo sua parte da Fase 1 do acordo comercial, comprando produtos agrícolas americanos. A agenda local estava vazia.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 estava em queda de 0,25% aos 368.33 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em queda de 0,38% aos 6.104 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) segue estável aos 12.927 pontos; o CAC 40 (Paris) segue em queda de 0,28% a 4.957 pontos; o FTSE-MIB (Milão) segue estável aos 19.937 pontos; o Ibex 35 (Madri) estava em queda de 0,23% a 7.071 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em queda de 0,17% a 4.427 pontos.

As bolsas europeias estão operando divididas entre a queda e a estabilidade na reta final das negociações desta terça-feira. O dia é tranquilo em pleno verão no Velho Continente, o que está permitindo aos investidores uma melhor avaliação dos negócios e, ao mesmo tempo, acompanhando com mais atenção os desempenhos econômicos dos demais países, bem como os números da COVID-19. As diferenças entre a China e os Estados Unidos também estão no radar, com o governo Trump voltando a pressionar a gigante chinesa de equipamentos de telecomunicações Huawei Technologies. As moedas operam com ganhos, com o euro em alta de 0,49% a US$1.1932 e a libra em alta de 0,91% a US$1.3222.

ESTADOS UNIDOS – Há pouco, o Dow Jones seguia em queda de 0,32% aos 27.756 pontos; o S&P seguia estável aos 3.381 pontos; e o Nasdaq seguia em alta de 0,18% aos 11.150 pontos.

Na bolsa de Nova York, os índices de peso ainda estão buscando uma posição. O que se vê é o investidor ainda tentando analisar mais uma investida do presidente Donald Trump contra a China, depois de voltar o foco na Huawei e os negócios nos Estados Unidos. No contraponto, o presidente disse que o acordo comercial na Fase 1 com a China está sendo cumprido. O dia de agenda praticamente esvaziada está permitindo maior atenção também nas discussões no Congresso sobre a “novela” do pacote emergencial. Por fim, o clima político vai esquentando, com Trump buscando ganhar espaço sobre o candidato democrata, Joe Biden, que segue disparado nas pesquisas de intenções de votos.  O índice de dólar segue em queda de 0,58% a 92,31.

BRASIL: Ibovespa opera em alta de 1,80% aos 101.391 pontos. O dólar comercial segu em queda de 0,65% aos R$5,460 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo opera em alta nesta sessão. A tentativa de recuperação da escorregada de ontem, em mais de 2%, se dá com mais declarações do governo federal sobre o teto de gastos e também da permanência no posto do ministro da Economia, Paulo Guedes. O bom humor é mantido com os resultados financeiros de várias empresas, como os do Magazine Luiza. A agenda vazia também está ajudando nas compras. O dólar segue em queda.

Commodities

O petróleo referência Brent opera em queda de 0,95% aos US$44,94 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em queda de 1,49% aos US$42,27 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do ouro segue em alta de 0,16% a US$2.002,60 a onça na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 5,44% a US$128,57 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese com relatórios de casas de análises e agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?