Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Mercados acionários, moedas e agendas neste momento

Data de criação:

access_time 24/08/2020 - 11:43

Data de atualização:

access_time 24/08/2020 - 11:43
format_align_left 5 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta segunda-feira (24/08).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 1,74% aos 25.551. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,15% aos 3.385. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,09% a 2.249. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,28% aos 22.985. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,40% aos 2.538. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,95% aos 38.799. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,31% aos 12.647. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,30% aos 6.129. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 1,10% a 2.329 pontos.

Na Ásia, as bolsas da região fecharam majoritariamente em alta, favorecidas por rumores da reaproximação entre americanos e chineses, afastando os riscos de um rompimento que pudesse colocar em risco o acordo comercial em curso. Na região asiática, como em várias partes do mundo, a segunda onda de infecção permanece. Entre os destaques no número de casos estão os Estados Unidos e o Brasil. Entre os destaques da semana e que deverão pesar nos mercados de ações está a Conferência anual do Federal Reserve, bem como demais bancos centrais, em Jackson Hole, Estados Unidos, e desta vez remotamente. Na semana, apenas o Japão e a Austrália apresentam indicadores.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 estava em alta de 1,65% aos 371.11 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em alta de 1,74% aos 6.106 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) segue em alta de 2,25% aos 13.051 pontos; o CAC 40 (Paris) segue em alta de 2,16% a 5.001 pontos; o FTSE-MIB (Milão) segue em alta de 1,92% aos 20.074 pontos; o Ibex 35 (Madri) estava em alta de 1,45% a 7.083 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em alta de 1,76% a 4.420 pontos.

As bolsas da Europa operam no azul nesta reta final das negociações. As compras, em dia sem agenda econômica, estão sendo motivas com as informações de mais vacinas contra a COVID-19 nas retas finais de testes. Por outro lado, a segunda onda de infecções está no destaque  em algumas regiões do Velho Continente. O euro está valorizado em US$1.1822 e a libra estável em US$1.3085.

ESTADOS UNIDOS – Há pouco, o Dow Jones seguia em alta de 0,94% aos 28.192 pontos; o S&P seguia em alta de 0,85% aos 3.425 pontos; e o Nasdaq seguia em alta de 0,85% a 11.407 pontos.

A bolsa de Nova York opera em alta nesta manhã. O otimismo dos investidores segue com o potencial tratamento para o coronavírus. Neste final de semana, a Food and Drug Administration autorizou o uso de plasma convalescente – hemocomponente rico em anticorpos retirado de pacientes recuperados – para o tratamento de casos graves da doença. Especialistas médicos disseram que o tratamento pode trazer benefícios para aqueles que lutam contra a infecção, mas que não há evidências conclusivas de sua eficácia, enquanto as dúvidas permanecem sobre quando deve ser administrado e dosagem. A agenda está vazia e o índice de dólar está em queda de 0,19% a 93,07.

BRASIL: Ibovespa opera em alta de 0,89% aos 102.428 pontos. O dólar comercial segue em queda de 0,21% aos R$5,594 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo opera em alta nesta segunda-feira. O que se vê é o investidor doméstico atento às declarações em Brasília, enquanto crescem as expectativas para um pacote econômico – denominado de Big Band – que deverá abarcar um programa ambicioso de transferência de renda (Renda Brasil), corte de despesas, obras públicas, estímulo ao emprego e privatizações. Com isso, a cautela segue como “mantra” do mercado. O ambiente externo está positivo, o que deve ajudar as negociações de hoje. O dólar opera em queda, com a espera pelo orçamento fiscal e de sua viabilidade capazes de sustentar o teto dos gastos em 2021.

Commodities

O petróleo referência Brent opera em alta de 1,31% aos US$44,93 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em alta de 0,71% aos US$42,64 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do ouro segue em alta de 0,27% a US$1.952,80 a onça na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em queda de 1,69% a US$125,23 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese com relatórios de casas de análises e agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?