Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Mercados acionários, moedas e agendas neste momento

Data de criação:

access_time 07/07/2020 - 12:32

Data de atualização:

access_time 07/07/2020 - 12:32
format_align_left 5 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta terça-feira (07/07).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 1,38% aos 25.975. O índice Xangai, China, ficou em alta de 0,37% aos 3.345. O índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,70% a 2.157. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,44% aos 22.614. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 1,05% aos 2.661. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 1,09% a 2.164. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,51% os 36.674. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 0,20% aos 12.092. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou estável aos 6.012%.

Os mercados asiáticos fecharam com perdas nesta terça-feira. A euforia passou e os investidores voltaram as atenções para o avanço do coronavírus no mundo. Alguns setores ganharam força nas negociações de hoje, como o de tecnologia, ainda na carona do resultado do Nasdaq em outro recorde nas negociações do dia anterior em Wall Street. O dólar/ iene subiu ligeiramente quando os comerciantes reagiram à fraca pesquisa de renda e despesa das famílias. O par estava sendo negociado a 107,40, o que é maior que o mínimo do dia, 107,25. Os casos diários de infecções confirmadas não caíram em Tóquio, ultrapassando 100 nos últimos dias. O governo japonês ainda está pressionando para que os eventos e as empresas abram gradualmente com restrições de distanciamento para manter o crescimento econômico. Nesta sessão, apenas o Japão apresentou indicadores.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 caía 0,83% aos 368.13 pontos em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em queda de 1,51% aos 6.191 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em queda de 1,14% a 12.588 pontos; o CAC 40 (Paris) seguia em queda de 0,96% a 5.032 pontos; o FTSE-MIB (Milão) seguia estável aos 20.020 pontos; o Ibex 35 (Madri) seguia em queda de 1,29% a 7.459 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em alta de 0,81% a 4.443 pontos.

As bolsas da Europa operam no vermelho nesta reta final das negociações. Os comerciantes aguardam as próximas informações sobre a economia, bem como os ganhos corporativos. A produção industrial alemã recuperou 7,5% mais que o previsto em maio, segundo dados divulgados hoje. A Comissão Europeia reduziu sua previsão econômica da Zona do Euro em um ponto percentual, agora com uma contração de 8,7% este ano. A estimativa do PIB é de queda em 8,7% em 2020. Além disso, as medidas restritivas estão sendo retiradas gradualmente, mas a pandemia persiste. Na região foram divulgados mais indicadores.

ESTADOS UNIDOS – Há pouco, o Dow Jones estava em queda de 0,57% aos 26.137 pontos; o S&P estava em alta de 0,07% aos 3.181 pontos; e o Nasdaq estava em alta de 0,78% aos 10.513 pontos.

Os índices de peso de Wall Street estão operando com sinais de alta, depois da abertura no negativo. Os investidores estão acordando de uma ressaca, que foi embalada pelos resultados da China nas negociações de ontem. Os analistas já estão estimando os péssimos resultados das empresas na temporada de balanços que se aproxima. Ainda ocupam as manchetes das agências de notícias dos Estados Unidos os sintomas do presidente brasileiro Jair Bolsonaro, que passou por testes. Na lista consta também a prefeita de Atlanta, Keisha Lance Bottoms, a possível candidata a vice na chapa de Joe Biden, testando positivo para o vírus. Poucos indicadores estão programados para hoje.

BRASIL: Ibovespa opera em queda de 0,49% aos 98.455 pontos. O dólar comercial opera em queda de 0,60% aos R$5,320 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo está em correção nesta terça-feira, depois do exagero da sessão anterior. O radar permaneceu em Brasília, com a expectativa para o resultado do teste de coronavírus do presidente Jair Bolsonaro, que foi confirmado positivo. Em dia de poucos indicadores, a atenção permanece também no cenário externo. O dólar também segue em queda.

Commodities

O petróleo referência Brent opera em alta de 0,16% aos US$43,17 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em queda de 0,10% aos US$40,59 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do ouro segue em alta de 0,76% a US$1.807,20 a onça na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 1,75% a US$103,01 a tonelada seca.

*Por Ivonéte Dainese com relatórios de casas de análises e agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?