Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Movimentos das bolsas de ações e moedas

Data de criação:

access_time 31/01/2020 - 11:17

Data de atualização:

access_time 31/01/2020 - 11:17
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta sexta-feira (31/01/20).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,52% a 26.312 e o índice Shenzhen Composite ficou em queda de 3,45% a 1.756. O índice Xangai ficou em queda de 2,75% a 2.976. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,53% a 3.153. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,99% aos 23.205. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,13% a 7.017. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 1,25% a 2.119. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,47% aos 40.723. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,64% aos 11.495. O índice MSCI Asia Pacific fechou em queda de 0,20%.

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única, nesta sexta-feira. Dados chineses sobre atividade manufatureira vieram em linha com as expectativas não fizeram mercado. O índice regional de ações MSCI Asia Pacific  fechou o dia com queda de 0,20%. O dólar foi negociado a 108,96 ienes, ficando próxima a cotação de 108,93 ienes de ontem à tarde.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 seguia em queda de 0,39% aos 413.54 em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em queda de 0,70% aos 7.329; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em queda de 0,42% a 13.100; o CAC 40 (Paris) seguia em queda de 0,48% a 5.843; o FTSE-MIB (Milão) seguia em queda de 1,27% aos 23.480; o Ibex 35 (Madri) seguia em queda de 0,54% a 9.426; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em alta de 0,18% a 5.255.

Na Europa, os indicadores econômicos, juntamente com as expectativas para a saída do Reino Unido da União Europeia, estão pesando nos desempenhos  dos índices. O PIB da Zona do Euro, que no 4º trimestre cresceu a taxa anualizada de 0,4%, vindo abaixo do esperado pelo mercado.  As moedas estão sem direção, com destaque para a libra esterlina atingindo a máxima em uma semana ante o dólar. O comportamento se deu com o Banco da Inglaterra (BoE) mantendo a taxa de juros em 0,75%.

ESTADOS UNIDOS: O Dow Jones (futuros) seguia em queda de 0,48% aos 28.652 pontos. O S&P (futuros) seguia em queda de 0,42% aos 3.276 pontos. O Nasdaq (futuros) seguia em queda de 0,36% aos 9.184 pontos.

Os futuros de ações da bolsa de Nova York, que operaram no vermelho. O índice DXY segu estável, depois da queda de ontem. Na agenda, serão divulgados dados sobre a renda e consumo pessoal referentes a dezembro, bem como a inflação medida pelo deflator do consumo pessoal (PCE), cujo núcleo deve mostra alta de 1,6% na comparação anual de dezembro.

BRASIL: O Ibovespa opera em queda de 1,20% aos 114.145 pontos. O dólar comercial segue em alta de 0,26% aos R$4,270 para a venda.

A Bovespa segue acompanhando as demais. Os investidores aguardam por novas notícias sobre o coronavírus e os dados econômicos americanos. No câmbio, em dia de alta volatilidade por conta da formação da Ptax, Banco Central fez leilão de linha de até US$ 3 bilhões (10h20). Brasília segue no foco, com a dança das cadeiras. O presidente Jair Bolsonaro foi ao médico ontem.

Commodities

O petróleo referência Brent segue em queda de 2,30% a US$58,69 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI segue em alta de 0,59% aos US$52,46 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?