Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Movimentos das bolsas de ações e moedas

Data de criação:

access_time 04/02/2020 - 10:32

Data de atualização:

access_time 04/02/2020 - 10:32
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta terça-feira (04/02/20).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 1,21% a 26.675 e o índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,80% a 1.638. O índice Xangai ficou em alta de 1,34% a 2.783. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 1,29% a 3.156. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,49% aos 23.084. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,37% a 6.948. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 1,84% a 2.157. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 2,30% aos 40.789. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 1,77% aos 11.555.

As bolsas asiáticas voltaram para o campo positivo. As notícias sobre a disseminação do coronavírus também ajudaram a tirar a pressão dos mercados. Seguiu no radar a decisão do Banco do Povo da China (PBoC) que injetou o equivalente a US$ 71,2 bilhões, no dia de hoje, no sistema bancário por meio de operações de recompra reversa. Ontem  já foram injetados US$ 173 bilhões. A agenda local estava vazia, com apenas o Banco Central da Austrália mantendo a taxa de juros em 0,75%.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 seguia em alta de 1,32% aos 417.13 em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em alta de 1,42% aos 7.430; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em alta de 1,40% a 13.227; o CAC 40 (Paris) seguia em alta de 1,46% a 5.917; o FTSE-MIB (Milão) seguia em alta de 1,80% aos 23.879; o Ibex 35 (Madri) seguia em alta de 1,52% a 9.548; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em alta de 0,74% a 5.263.

Na Europa, os mercados de ações operam em alta generalizada. Os investidores permanecem atentos ao avanço do coronavírus, nos balanços trimestrais e nas questões políticas. As moedas estão sem direção, com a libra avançando.

ESTADOS UNIDOS: O Dow Jones (futuros) seguia em alta de 1,30% aos 28.727 pontos. O S&P (futuros) seguia em alta de 1,28% aos 3.287 pontos. O Nasdaq (futuros) seguia em alta de 1,53% aos 9.254 pontos.

Na bolsa de Nova York, os índices devem seguir as operações dos futuros, ou seja, no positivo. Em dia de poucos indicadores, os radares estão nos balanços financeiros, nas notícias corporativas, no coronavírus e também na campanha eleitoral. A agenda enfraquecida também abre a brecha para as compras. O índice DXY está em alta.

BRASIL: O Ibovespa opera em alta de 1,25% aos 116.057 pontos. O dólar comercial segue em queda de 0,49% aos R$4,227 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo segue a tendência internacional, buscando também consolidar ganhos com os primeiros sinais de acomodação da epidemia provocada pelo coronavírus. Hoje o IBGE divulgou a produção industrial brasileira de dezembro e do ano de 2019. Mais cedo foi divulgado o IPC-Fipe de janeiro, que mostrou inflação de 0,29% no mês (projeção: 0,28%), mostrando forte desaceleração ante a alta de 0,94% de dezembro. Nesta terça-feira, o Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil começou a reunião de dois dias. O que se espera é um corte de 0,25 p.p na taxa Selic.

Commodities

O petróleo referência Brent segue em alta de 0,24% a US$54,74 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI segue em alta de 1,28% aos US$50,76 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 4,21% aos US$83,76 a tonelada seca e com 62% de pureza.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?