Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Movimentos das bolsas de ações e moedas

Data de criação:

access_time 03/12/2019 - 10:46

Data de atualização:

access_time 03/12/2019 - 11:46
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta terça-feira (03/12/19).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,20% a 26.391 e o índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,55% a 1.605. O índice Xangai composite ficou em alta de 0,31% a 2.884. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,64% aos 23.379. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,47% a 3.173. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em queda de 2,19% a 6.712. O índice Kospi, Seul, ficou em queda de 0,38% a 2.084. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,31% aos 40.675. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,25% a 11.531.

Os mercados asiáticos fecharam divididos nesta terça-feira, depois que o governo Trump provocou tensões comerciais em novas frentes, como para o Brasil e para a Argentina. O presidente Donald Trump disse que vai restabelecer as tarifas do aço com as desvalorizações das moedas, real e peso.  Essa decisão veio num momento em que Estados Unidos e China encontram dificuldades para superar divergências, dificultando chegar num acordo preliminar. No próximo dia 15, está prevista a entrada em vigor de um novo aumento de tarifas dos Estados Unidos sobre bens chineses.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 seguia em queda de 0,24% aos 400.07 em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em queda de 1,44% aos 7.180; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em alta de 0,34% a 13.009; o CAC 40 (Paris) seguia em queda de 0,72% a 5.745; o FTSE-MIB (Milão) seguia em alta de 0,37% aos 22.812; o Ibex 35 (Madri) seguia estável a 9.154; e o PSI-20 (Lisboa) recuava 0,42% a 5.066.

As bolsas de ações operam no vermelho, com os Estados Unidos no destaque global. O presidente Donald Trump ameaçou a França ao impor tarifas nas importações com o imposto francês sobre empresas de tecnologia. O Escritório do Representante Comercial dos Estados Unidos ameaçou impor tarifas de até 100% a cerca de US $ 2,4 bilhões em importações francesas em retaliação por impostos sobre empresas de tecnologia dos Estados Unidos. Segundo Trump existe a discriminação de empresas digitais americanas como Google, Apple, Facebook e Amazon. O presidente voltou a acusar o bloco de tratar os Estados Unidos de forma muito injusta no que diz respeito ao comércio. A agenda está enfraquecida.

ESTADOS UNIDOS: O Dow Jones (futuros) estava em queda de 0,92% aos 27.532 pontos. O S&P (futuros) estava em queda de 0,80% aos 3.090 pontos. O Nasdaq (futuros) seguia em queda de 1,20% a 8.232 pontos.

Como já foi explicado, o presidente Donald Trump segue no foco global. Com isso, o clima de aversão ao risco faz com que o yield da Treasury de 10 anos recue 0,10% no momento, situando-se em 1,82% ao ano. O dólar segue estável. O foco fica para novas investidas do presidente americano.

BRASIL: O Ibovespa opera em alta de 0,09% aos 109.019 pontos. O dólar comercial segue em queda de 0,14% aos R$4,208 para a venda.

O investidor local está digerindo ainda os dados do PIB do Brasil e também a investida do presidente Donald Trump. Vale lembrar que a siderurgia no Brasil pouco exporta para os Estados Unidos. Hoje, em uma entrevista em Londres, Trump citou que pode esperar um acordo com a China até as eleições do próximo ano. As expectativas rondam as declarações vindas de Brasília e também notícias corporativas, em dia de agenda enfraquecida.

Commodities

O petróleo referência Brent segue em queda de 1,78% a US$63,90 o barril negociado na bolsa de Futuros de Londres.

O petróleo WTI (futuros) segue em queda de 0,98% aos US$55,44 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em queda de 0,16% aos US$88,31 a tonelada seca e com 62% de pureza.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?