Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Movimentos das bolsas de ações e moedas

Data de criação:

access_time 05/03/2020 - 11:44

Data de atualização:

access_time 05/03/2020 - 11:44
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta quinta-feira (05/03).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong ficou em alta de 2,08% a 26.767 e o índice Shenzhen Composite ficou em alta de 1,78% a 1.929. O índice Xangai ficou em alta de 1,99% a 3.071. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,22% a 3.018. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 1,09% aos 21.329. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 1,11% a 6.395. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 1,26% a 2.085. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,16% aos 38.470. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 1,08% aos 11.514.

Na Ásia, fecharam em campo positivo nesta quinta-feira, ainda na carona com os ganhos de Wall Street na sessão de ontem. Por lá, as apostas prosseguem em mais medidas das autoridades para conter o avanço do coronavírus, bem como por parte dos bancos centrais. O índice Xangai fechou em alta de quase 2%, com as expectativas de estímulos por parte do Banco do Povo da China. A mesma atenção se dá para o Banco Central do Japão. Considerando ainda a informação de que a Takeda Pharmaceutical teria desenvolvido um tratamento contra o coronavirus. Por fim, apenas a Austrália apresentou dados econômicos.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 seguia em queda de 1,80% aos 379.33 em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em queda de 1,89% aos 6.686; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em queda de 2,02% a 11.883; o CAC 40 (Paris) seguia em queda de 2,16% a 5.346; o FTSE-MIB (Milão) seguia em queda de 2,30% aos 21.448; o Ibex 35 (Madri) estava em queda de 2,62% a 8.676; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em queda de 2,14% a 4.861.

As bolsas da Europa dão sinais de fechamento no vermelho. O temor segue pelo avanço do coronavírus na Itália, com 580 pessoas infectadas em apenas um dia. O país é o mais atingido fora da China e passa por sérios problemas pela falta de profissionais da área de saúde. No Reino Unido, são 90 casos de pessoas infectadas e o governo pede para que os britânicos evitem sair de casa. A Flybe, uma das companhias aéreas do Reino Unido, que não conseguia manter os compromissos, entrou em colapso. A agenda local está vazia e as moedas seguem avançando.

ESTADOS UNIDOS: O Dow Jones abriu em queda de 2,63% aos 26.363 pontos. O S&P abriu em queda de 2,59% aos 3.049 pontos. O Nasdaq abriu em queda de 2,335 aos 8.809 pontos.

A bolsa de Nova York abriu no vermelho, faltando poucos minutos para a abertura. O dia promete realização de lucros, depois dos ganhos de ontem, e o foco permanece nos casos de mortes por coronavírus nos Estados Unidos. O país registrou 11 mortes e mais de 150 casos confirmados, sendo que 54 desses casos estão na Califórnia, o que acabou levando o governador Gavin Newsom, Democrata, declarar estado de emergência. O índice DXY está em queda de 0,36% aos 96,99, em decorrência da alta do iene e do euro. Para os Estados Unidos serão apresentados indicadores.

BRASIL: Ibovespa opera em queda de 1,64% aos 105.462 pontos. O dólar comercial opera em alta de 0,88% aos R$4,621 para a venda.

No cenário doméstico, a bolsa de valores de São Paulo opera em queda e o dólar avança. Com a agenda econômica doméstica esvaziada, o radar deverá permanecer no cenário externo. Ainda reflete no mercado interno a fraqueza da economia evidenciada nos dados do PIB divulgados ontem, em meio ao choque desinflacionário provocado pela epidemia de coronavíorus. Brasília permanece no foco, bem como os balanços financeiros.

Commodities

O petróleo referência Brent opera em queda de 0,70% aos US$50,77 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI seguia em queda de 0,45% aos US$46,55 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O preço do ouro segue em alta de 0,69% a US$1.654,40 a onça na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 1,74% a US$92,57 a tonelada seca e com 62% de pureza.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?