Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Movimentos das bolsas de ações e moedas

Data de criação:

access_time 19/12/2019 - 10:58

Data de atualização:

access_time 19/12/2019 - 11:58
format_align_left 4 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta quinta-feira (19/12/19).

ÁSIA – Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,30% a 27.800 e o índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,21%  a 1.713. O índice Xangai ficou estável a 3.017. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,29% aos 23.864. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,07% a 3.207. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,27% a 6.833. O índice Kospi, Seul, ficou em estável a 2.196. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,28% aos 41.673. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em queda de 0,85% a 12.018.

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única. O índice MSCI Asia Pacific caiu -0,2%, com queda no índice Nikkei 225 do Japão e estabilidade na bolsa de Xangai. O iene está basicamente estável contra o dólar, valorizando-se 0,05%, cotado a ¥/US$ 109,50, enquanto o yuan se desvaloriza -0,09%, cotado a 7,0097. Hoje, o Banco Central do Japão – BoJ decidiu manter a taxa de juros inalterada. Na região apenas a Austrália apresentou indicadores.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 seguia em queda de 0,13% aos 413.85 em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em alta de 0,06% aos 7.545; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em queda de 0,58% a 13.146; o CAC 40 (Paris) seguia em queda de 0,25% a 5.944; o FTSE-MIB (Milão) seguia em queda de 0,06% aos 23.613; o Ibex 35 (Madri) seguia em queda de 0,55% a 9.569; e o PSI-20 (Lisboa) seguia estável a 5.199.

Na Europa, as bolsas estão fechando em queda. O que se vê é a cautela com os rumos políticos, com o novo governo aberto oficialmente pela rainha Elizabeth II no Parlamento Britânico, como manda a tradição. O Brexit é o ponto forte do governo de Boris Johnson, que com certeza entrará para a história. Além disso, a Escócia tomou a cena com a proposta de deixar o Reino Unido e permanecer na União Europeia. Talvez um plebiscito ocorra por lá. A agenda está carregada e as moedas estão sem direção.

ESTADOS UNIDOS: O Dow Jones (futuros) seguia estável aos 28.286 pontos. O S&P seguia estável aos 3.197 pontos. O Nasdaq seguia estável a 8.616 pontos.

No mercado americano, os futuros estão estáveis e o dólar, por sua vez, está perdendo valor contra as principais moedas. Em dia de agenda razoável, as atenções se voltam para a aprovação pela Câmara Federal do processo de impeachment de Donald Trump, considerando que o próximo passo ocorre no Senado, casa mantida pelo partido do presidente, os Republicanos.

BRASIL: O Ibovespa opera em queda de 0,43% aos 113.845 pontos. O dólar comercial segue em queda de 0,22% aos R$4,058 para a venda.

No Brasil, o Relatório Trimestral de Inflação foi divulgado pelo Banco Central do Brasil com destaque para a mudança na projeção do PIB. Hoje, o Ibovespa segue devolvendo a alta da sessão anterior. O dólar voltou a perder força para o real. Ainda na agenda doméstica, o ministério do Trabalho apresenta os números do Caged. Enquanto isso, o radar permanece no noticiário americano  com Donald Trump enfrentando um processo de impeachment. Brasília está no destaque.

Commodities

O petróleo referência Brent segue em alta de 0,20% a US$71,12 o barril negociado na bolsa de Futuros de Londres.

O petróleo WTI segue em queda de 0,16% aos US$60,83 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 0,61% aos US$93,77 a tonelada seca e com 62% de pureza.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?