Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

ÍNDICES: Movimentos das bolsas de ações e moedas

Data de criação:

access_time 17/01/2020 - 10:57

Data de atualização:

access_time 17/01/2020 - 10:57
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários e das moedas para esta quinta-feira (16/01/20).

ÁSIA – Na Ásia, ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 0,60% a 29.506 e o índice Shenzhen Composite ficou em queda de 0,29% a 1.806. O índice Xangai ficou em alta de 0,05% a 3.075. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,09% a 3.281. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,45% aos 24.041. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,32% a 7.064. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,11% a 2.250. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou estável de 0,03% aos 41.945. O índice regional MSCI Asia Pacific subiu 0,40% no pregão de hoje.

Na Ásia, os mercados fecharam com ganhos nesta sexta-feira. O bom humor veio com os dados da economia chinesa. A enxurrada de números da China chegou antes das comemorações do Ano Novo Lunar, que começa na próxima semana e os mercados permanecem fechados. O Japão também apresentou indicadores.

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 seguia em alta de 0,95% aos 424.55 em Londres; o FTSE-100 (Londres) seguia em alta de 0,96% aos 7.682; o DAX 30 (Frankfurt) seguia em alta de 0,58% a 13.506; o CAC 40 (Paris) seguia em alta de 0,94% a 6.096; o FTSE-MIB (Milão) seguia em alta de 0,77% aos 24.125; o Ibex 35 (Madri) seguia em alta de 1,18% a 9.685; e o PSI-20 (Lisboa) seguia em alta de 0,30% a 5.322.

Na Europa, as bolsas dão sinais de fechamento positivo. Além dos números da China, os da região e dos Estados Unidos também estão no radar. Notícias corporativas, bem como a temporada de balanços de empresas americanas e europeias, estão no radar. As moedas estão recuadas.

ESTADOS UNIDOS: O Dow Jones (futuros) seguia em alta de 0,24% aos 29.309 pontos. O S&P (futuros) seguia em alta de 0,25% aos 3.324 pontos. O Nasdaq (futuros) seguia em alta de 0,39% aos 9.169 pontos.

Os futuros dos três principais índices apontam para mais um dia de ganhos para Wall Street. Ontem, o S&P marcou novo recorde, impulsionado pelo Alphabet, pai do Google, que atingiu US$1 trilhão em valor de mercado. O índice DXY segue em ligeira alta, em dia de agenda cheia.

BRASIL: O Ibovespa segue em alta de 0,8% aos 117.641 pontos. O dólar comercial segue em queda de 0,23% aos R$4,181 para a venda.

A bolsa de valores de São Paulo opera em alta, com os investidores digerindo os bons números da economia chinesa. Além disso, em dia de agenda doméstica enfraquecida, as atenções seguem para os números da economia dos Estados Unidos, notícias corporativas e, principalmente, as vindas de Brasília. Hoje, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, vai participar de evento na Universidade de Miami.

Commodities

O petróleo referência Brent segue em alta de 0,2% a US$65,07 o barril negociado na bolsa Mercantil de Futuros de Londres.

O petróleo WTI segue em alta de 0,43% aos US$58,77 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em alta de 1,27% aos US$97,58 a tonelada seca e com 62% de pureza.

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?