Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos ficam com ganhos pelos números da China

Data de criação:

access_time 17/01/2020 - 09:50

Data de atualização:

access_time 17/01/2020 - 09:50
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os mercados asiáticos fecharam no azul nesta sexta-feira. O bom humor se deu com os dados do PIB da China, já que o acordo comercial na “Fase 1” está assinado com os Estados Unidos.

Na Ásia, ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em alta de 0,60% a 29.506 e o índice Shenzhen Composite ficou em queda de 0,29% a 1.806. O índice Xangai ficou em alta de 0,05% a 3.075. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,09% a 3.281. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,45% aos 24.041. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,32% a 7.064. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,11% a 2.250. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou estável de 0,03% aos 41.945. O índice regional MSCI Asia Pacific subiu 0,40% no pregão de hoje.

Os resultados nos mercados também foram influenciados pelo índice S&P 500 dos Estados Unidos atingiu um novo recorde e a Alphabet, pai do Google.

O crescimento econômico da China foi o mais baixo desde 1990, mas os analistas apontaram uma melhora na atividade em dezembro.

Ontem, em Wall Street, o Alphabet, ações com ganhos em 0,76%, se tornou a quarta empresa dos Estados Unidos no clube de US $ 1 trilhão, juntando com a Amazon, ações com ganhos em 0,85%, as da Apple, ações em alta de 1,25%, e a Microsoft, ações em 1,83%.

Em Tóquio, as ações da Mazda Motor Corp subiram 5,77%, as da Fuji Electric Co subiram 5,61% e as da Subaru Corp subiram 4,27%. Na contramão ficaram as ações da Taiyo Yuden Co, queda de 2,98%, e as da Kansai Electric Power Co. Inc, queda de 2,86%.

Em Hong Kong, entre as ações com ganhos estavam as da Sino Biopharmaceutical, alta em 3,53% e as Hang Seng Bank, alta de 2,06%. Na contramão ficaram as da China Overseas Land, queda de 2,15%, e as da Geely Automobile Holding, queda em 1,77%.

Na China, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 foi o menor em 29 anos, conforme mostrou nesta sexta-feira o Escritório Nacional de Estatísticas. O resultado foi positivo em 6,1%, muito diferente dos quase 8% há quase 10 anos.

O resultado, segundo analistas, já era esperado como consequência da disputa comercial promovida pelos Estados Unidos. Foram 18 meses de discussões, retaliações e ameaças até que nesta quarta-feira (15) as autoridades dos dois países assinaram o acordo na “Fase 1”.

Na região ainda foram apresentados indicadores.

Tradução ID com agências internacionais e relatórios oficiais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?