Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos ficam divididos com tensão geopolítica entre EUA e Irã

Data de criação:

access_time 03/01/2020 - 09:59

Data de atualização:

access_time 03/01/2020 - 10:59
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

As bolsas de valores asiáticas fecharam sem direção nesta sexta-feira. O que se viu foi a cautela ante o temor de novo conflito geopolítico entre Estados Unidos e Irã. Além disso, o acordo comercial com a China segue no radar.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, ficou em queda de 0,32% a 28.451 e o índice Shenzhen Composite ficou em alta de 0,27% a 1.760. O índice Xangai ficou estável a 3.083. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,41% a 3.238. O índice S&PASX 200, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,64% a 6.733. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,06% a 2.176. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,39% aos 41.464. O índice Taiex, bolsa de Taiwan, ficou em alta de 0,08% a 12.110. O índice MSCI Asia Pacific ficou em queda de 0,20%.

As notícias de que o general Qassem Soleimani, chefe da Força Quds de elite do Irã, foi morto em um ataque aéreo no aeroporto internacional de Bagdá, provocou expectativas de retaliação iraniana contra alvos dos Estados Unidos e Israel.

Pelo menos até o fechamento dos mercados asiáticos, o não havia indicação imediata de como o Irã reagiria à morte de Soleimani. Porém, o líder supremo do Irã Ali Khamenei prometeu hoje vingar a morte do general e declarou três dias de luto nacional.

Nos últimos meses, Teerã apreendeu nos petroleiros e abateu um drone militar norte-americano, com o Washington culpando aquele país pelos ataques a navios-tanque e o mais recente, em setembro à petroleira da Arábia Saudita, que cortou temporariamente teve que interromper a produção pela metade.

Os investidores foram incentivados pelas expectativas de um crescimento econômico global mais forte em 2020 e pela assinatura do acordo comercial na “Fase 1” entre os Estados Unidos e a China.

Em Hong Kong, as ações da PetroChina subiram 2,80% e as da CNOOC ganharam 2,00%. Na contramão ficaram as ações da Country Garden, queda de 2,33% e as da China Overseas Land Investment, queda de 2,44%.

Na Coreia do Sul, as ações da Samsung recuaram 0,54% e as da Beach Energy subiram 3,17%.

Na Austrália, as ações da Oil Search subiram 3,17%.

Tradução ID com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?