Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos ficam sem direção com ajustes

Data de criação:

access_time 17/02/2021 - 11:08

Data de atualização:

access_time 17/02/2021 - 11:13
format_align_left 3 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os principais mercados de ações da Ásia fecharam em direção nesta quarta-feira (17). A China permanece em feriado, enquanto os investidores aproveitaram da baixa liquidez para realizar lucros e ajustar.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 1,10% aos 31.084 pontos. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em queda de 0,58% aos 30.292 pontos. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em queda de 0,51% aos 2.920 pontos. O índice Sensex, bolsa de Mumbai, Índia, ficou em queda de 0,77% aos 51.703 pontos. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em queda de 0,46% aos 6.885 pontos. O índice regional de ações, MSCI Asia Pacific, ficou em alta de 0,10% no pregão de hoje.

Os investidores também estão avaliando reflação nos Estados Unidos, que ganha força com as possibilidades de aprovação do pacote fiscal proposto pelo presidente Joe Biden e com o avanço da vacinação.

Na China, os mercados reabrem amanhã, depois do feriado de uma semana pelo Ano Novo Lunar.

Entre as ações com ganhos na bolsa de Tóquio ficaram as da Mitsui E&S Holding, alta de 10,61%, as da Citizen Watch, alta de 6,45%, as da Pacific Metals, alta de 5,74%, e as da Nippon Steel, alta de 5,24%. Na contramão ficaram as ações da Japan Steel Works, queda de 6,11%, as da M3 Inc., queda de 3,88%, e as da Kubota Corp., queda de 3,33%.

No Japão, os pedidos de máquinas recebidos por 280 fabricantes que operam no país subiram 8,8% em dezembro em relação ao mês anterior em uma base com ajuste sazonal. No período outubro-dezembro aumentou 14,9% na comparação com o trimestre anterior.

As encomendas de máquinas do setor privado, excluídas navios e das empresas de energia elétrica, aumentaram 5,2% em dezembro na série com ajuste sazonal, e apresentaram alta de 16,8% no período outubro-dezembro.

No período de janeiro a março, a quantidade total de pedidos de máquinas foi estimada para a queda de 4,8% e os pedidos do setor privado, excluindo os voláteis, foram projetados para cair 8,5% em relação ao trimestre anterior, respectivamente. Essa previsão foi feita, basicamente, somando os números de 280 fabricantes de máquinas. Os dados são do Governo do Japão.

No Japão, as exportações subiram para o melhor resultado em 27 meses em janeiro. As exportações no mês subiram 6,4% em relação ao ano anterior para 5,78 trilhões de ienes (US $ 54,5 bilhões), o maior aumento desde outubro de 2018 e o segundo mês consecutivo de crescimento depois de uma alta de 2,0% – e o primeiro aumento em 25 meses – em dezembro, segundo dados preliminares divulgados pelo Ministério da Fazenda.

*Ivonéte Dainese com agências internacionais

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?