Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Clique em "Configurar cookies" para gerenciar suas preferências.

X

Para "Aceitar", selecione os itens e clique no botão abaixo:

Mercados asiáticos ficam sem direção com Covid-19 e EUA

Data de criação:

access_time 14/01/2021 - 10:31

Data de atualização:

access_time 14/01/2021 - 10:31
format_align_left 2 minutos de leitura

Quer saber como investir?

Abra AGORA sua conta no banco digital dos investidores

QUERO ABRIR MINHA CONTA

Os principais mercados da Ásia ficaram sem direção única nesta quinta-feira (14). O ambiente político dos Estados Unidos, com a aprovação do processo de impeachment do presidente Donald Trump, e o avanço dos casos de coronavírus no continente asiático ficaram no radar.

Ao final, o índice Hang Seng, bolsa de Hong Kong, fechou em alta de 0,93% aos 28.496 pontos. O índice Xangai, China, ficou em queda de 0,91% aos 3.565. O índice Shenzhen Composite ficou em queda de 1,39% a 2.360 e o ChiNext (ETF) ficou em queda de 0,77%. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,85% aos 28.698. O índice FTSE Straits Times, bolsa de Singapura, ficou em alta de 0,76% aos 3.000. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em alta de 0,19% aos 49.584. O índice XJO, bolsa de Sidney, ficou em alta de 0,43% aos 6.715. O índice Kospi, Seul, ficou em alta de 0,05% a 3.149 pontos. O índice Taiex, bolsa de Seul, ficou em queda de 0,40% aos 15.707 pontos.

O índice MSCI Asia Pacific apurou ganho de 0,30% no pregão de hoje. Além das expectativas positivas que cercam um possível pacote de ajuda à economia nos Estados Unidos, contribuíram para o desempenho dos mercados asiáticos os bons resultados da balança comercial chinesa em dezembro.

As exportações chinesas subiram 18,1% em relação a igual mês de 2019, enquanto as importações avançaram 6,5%, ambos batendo as projeções dos analistas. Apesar desses resultados, a bolsa de Xangai fechou no vermelho.

No Japão, o índice Nikkei subiu impulsionado por ações do setor financeiro. O dólar é cotado a 103,99 ienes contra 103,86 ienes de ontem à tarde.

Na China, a porta-voz da Comissão Nacional de Saúde, Mi Feng, disse que a situação de prevenção e controle da Covid-19 no país como “complexa” e “desafiadora”. Várias áreas chinesas relataram casos esporádicos e clusters de infecções. Nas zonas rurais e entre idosos a nova onda está ainda mais presente.

No mais, todos os mercados estão atentos aos ruídos sobre as medidas do novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Segundo fontes, Biden poderá declarar um pacote fiscal de quase US$2 trilhões para dar suporte à economia, diante da pandemia da Covid-19.

*Tradução ID de relatórios e com a agência estatal Xinhua

Pretende diversificar a
sua carteira
de investimentos?